Nove


Não é engraçado fazer quase uma década que não escuto sua voz e ainda assim eu me lembrar exatamente de como ela ecoava pela casa? Hoje alguém na calçada me fez lembrar de você. Ontem fez nove anos que você morreu. O mundo anda daquele jeito. 

Estou de novo me preparando para visitar nossa casa, o lugar onde cresci embaixo de suas asas. Só que agora os ecos seguem comigo.  

Sinto sua falta. 

1 comentários:

Marcia disse...

Um abraço bem apertado, querida.

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }