Home office


Durante muitos anos trabalhar fora de casa me fez olhar para o relógio e desejar o final do período. Mesmo quando estava envolvida em alguma tarefa interessante, o fim do expediente era sempre bem vindo. Oba, meio-dia. Ufa, seis horas. Partiu. Agora vivo burlando o relógio e fingindo que não vi que já é hora de parar. Agora quebro meus próprios combinados e trabalho à noite, de vez em quando, só um pouquinho. Substituí a sensação de estar parada na estação vendo o mesmo trem passar, dia após dia, pela alegria de saber que há tantos destinos que, por mais que eu passe o resto da vida viajando, jamais vou dar conta de tanta paisagem bonita na janela. E eu mal comecei. 

***

Expectativa: oba, vou trabalhar meio período. Vai dar tempo de fazer tudo com tranquilidade no período seguinte, vou escrever o tempo todo, vou ler um livro por dia, vou fazer  yoga todo dia, não vou sair da cozinha, o blog vai bombar.

Realidade: nossa, já é meio-dia? Blog às moscas. Duas semanas para matar um romance mequetrefe; se ao menos eu tivesse mais horas pro trabal... aí parei, porque não me permiti terminar a frase, seria ridículo demais. Não tem bolo nessa casa? O que é yoga? 


***

Home office.











3 comentários:

Luciana Nepomuceno disse...

seu office em home é lindinho.
eu tô rindo porque estou tentando fazer o contrário: só trabalhar na rua, luciana! nada de trazer trabalho pra casa e nem pensar no labor no fim de semana. Mas, né, ainda não consegui #teimosa

Lud disse...

Que maravilha, Rita! Fico muito feliz com essa sua nova fase.

Marcia disse...

Adorei suas plantas e flores! Feliz de saber que você está feliz com a sua escolha, com essa nova perspectiva. Muito sucesso pra você, querida.

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }