Um menino



Tenho cá pra mim que com a infância que você teve, cheia de risadas e pequenas grandes aventuras, de histórias lidas na cama antes de dormir com as vozes malucas que seu pai faz, na companhia da irmã nerd-divertida que você tem, com cachorros tão, tão lindos preenchendo nossa casa; essa infância que foi cheia de muito carinho e acolhimento, que foi um tempo de diversão e amor, de muitas perguntas nunca evitadas; uma infância pra te guiar vida afora com lembranças doces e quentinhas; tenho pra mim, filho, que sua adolescência tem tudo pra ser divertida pra caramba. Acho que a avalanche que ela vai  trazer pode até ser perturbadora de vez em quando, mas que a infância que você teve pode ser um trunfo muito grande pra você sacudir poeiras e gargalhar muito. É isso que eu desejo hoje pra você, no seu aniversário de, UAU, treze anos: uma adolescência divertida, com muita, muita alegria. E que ela mantenha alguns dos principais ingredientes que marcaram a criança que você foi: seu abraço maravilhoso, sua empatia (tão bacana em alguém tão jovem) e, claro, sua simpatia irresistível.

E nada impede que a gente deixe os rótulos pra lá e estique tudo numa só fase infinita de amor e alegria - porque sim. Tá tudo valendo.  

Te amo mais do que consigo expressar, então venha cá pra eu te abraçar de novo, o que sempre torna meus dias tão valiosos.

Feliz aniversário, seu lindo.
 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }