O misterioso caso dos títulos esquecidos



Meu filho de 11 anos descobriu uma brincadeira boa da qual fui adepta durante um tempo em minha adolescência: seguir os passos de Hercule Poirot. Nunca descobrir o assassino antes da revelação final, aprender uma ou outra expressão em français, interpretar pistas da forma mais equivocada possível, chamar tia Agatha de "dama do crime" - the whole package. 

Eu indicaria todos que li décadas atrás, se me lembrasse dos nomes. Tento resgatar os títulos do fundo de alguma gaveta da memória - Morte no Nilo? Alguma coisa na Mesopotâmia? - mas em minha lembrança ficou mais a sensação de prazer que eu tinha com aqueles livros do que o título das histórias. 

O primeiro que indiquei - e desse me lembrava - foi Assassinato no Expresso Oriente. Devorou e adorou. Devidamente fisgado, leu O Natal de Poirot. Sugeri que deixasse Cai o Pano para depois. Não sugeri Trabalhos de Hércules, porque achei bem ruim; e esgotaram-se os exemplares que tenho em casa.

Antes de correr pra livraria, resolvi consultar os amigos do Face e vou guardar aqui a lista de sugestões dos favoritos. Fiquem à vontade para pitacar, a casa agradece. Nem todos são exatamente indicáveis para alguém com 11 anos, talvez role uma triagem básica, ou não. Veremos. Segue a lista pra facilitar a vida.


O caso dos dez negrinhos (ou E não restou nenhum; líder absoluto nos comentários entre meus amigos no Face)

Um gato entre os pombos

Punição para a inocência

O assassinato de Roger Ackroyd

Os elefantes não esquecem

O caso do pudim de Natal

Treze à mesa

Morte no Nilo

Convite para um homicídio

A casa torta

O misterioso caso de Styles

Morte na praia

O mistério do trem azul

Tragédia em três atos

:-)
Thanks.

11 comentários:

Luciana Nepomuceno disse...

estou disponível para trocar impressões com ele. não posso ajudar na triagem porque não me lembro de ter lindo, nunca, coisas adequadas pra minha idade, rs

Renata Lins disse...

eu também não li. mas por isso acho talvez relevante.... já contei do meu primeiro contato (malogrado) com AC: foi justamente um livro que ganhei de presente no meu aniversário de 11 anos. O tal "caso dos..." que é um dos mais incríveis, e dos menos AC.
penso (e penso mesmo) num leitor começando: tinha te indicado em outro canto - e talvez por isso não foi pra lista - "É fácil matar". Esse é testado pelos de 11 anos da minha casa, os dois amaram. "O misterioso caso de..." é muito bom p começo tb, além de ser o começo dela própria, jovenzinha. Um que ficou fora é "Um corpo na biblioteca", que é o primeiro da Miss Marple. Também ficaram de fora outros que acho bem apropriados pra essa faixa: os da dupla Tommy e Tuppence Beresford, "M ou N?", "O adversário secreto".... e outro que acho sensacional: "O homem do terno marrom".
(como vc vê, posso falar disso por horas e fazer muitos recortes....).

Jaqueline Ribeiro disse...

Vamos todos nos sentarmos, beber um chá e prosear sobre Agatha, por favor.

Renata Lima disse...

Nossa.
Já li tantos e tantos, mas de nome realmente, é impressionante, acho que só lembro do "O caso dos dez negrinhos".
Adorava a Miss Marple e não gostava do Poirot.
Acho que vou entrar na dança e reler alguns, ou quem sabe, ler alguns que nunca li.

TinaLopes disse...

Rita, ele não lê em kindle? Podia trocar uns títulos com a Nina =)

Rita disse...

Jaquleine: sim!

Renata Lins e Lu, impossível não lembrar de vocês quando falo dela.

Renata Lima, bom saber que não sou a única!

Tina, não. Só em papel, sooo old fashioned, aren't we? Eu até leio digital, mas nem tenho kindle, leio no iPad. :-/ Quem sabe em breve, vamos ver.

bjs

Dani disse...

Eu voto no Assassinato de Roger Acroyd, excepcional, e em todos da Miss Marple (sou Team Marple desde criancinha). E apóio com vigor a indicação do Adversário Secreto, da dupla Tommy e Tuppence (e lembro até hoje a minha indignação com o fato de faltar uma página no livro da biblioteca, arghhhhhh).
Rita, preciso de um favor: que luneta vc comprou pra Amanda? Estou pensando em comprar uma pra garotada aqui, mas queria indicações. Não queria uma que desanimasse os pequenos, mas que os enfeitiçasse (e eu não entendo nadica de astronomia). Heeeeeeeeeelp! ;) Brigadim!

Dani disse...

Ah, aproveito pra indicar aqui um filmaço, baseado num conto da D. Agatha: Testemunha de acusação (Witness for the prosecution), com a Marlene Dietrich, que acabou de aparecer no Netflix. Supimpa.

Rita disse...

Oi, Dani!

Comprei quatro títulos da AC esta semana pela Estante Virtual, estão a caminho. Ackroyd é um deles!

Quanto à luneta: vou olhar em casa marca e modelo e te passo. Mas já adianto que as crianças (ainda) não conseguem usar sozinhas. É muito delicado o ajuste, meu marido sempre localiza antes pra gente ver depois (tô toda acomodada, já, fico na fila com as crianças, mas quero aprender a ajustar também. Na verdade, não há muito o que aprender, mas é preciso paciência e persistência. Aposto que a Amanda vai ficar fera antes de mim.) E a lua, por exemplo, se move muito rapidamente (nós também, né), então é preciso ajustar a todo momento. Não é só apontar e curtir, sabe? Mesmo assim, recomendo. Nós adoramos, e ver as crateras tão nitidamente, tão lindas, compensa os minutos de ajustes.

Optamos por um modelo mais simples e barato pra começar, quem sabe num futuro mais ou menos próximo investimos em algo maior. A lua tem sido nosso xodó, ainda não nos dedicamos a observar estrelas ou planetas.

Depois volto aqui com marca e modelo. bj!

Dani disse...

Brigada, Rita! é que estou indo aos EUA, e queria aproveitar pra comprar lá, onde é beeeeem mais barato...
Tomara que o Arthur se esbalde com a Dame Agatha! Meu maior vai fazer 6, e estou doida pra ver quando vai começar seu Harry Potter...
Aliás, obrigada pela dica da lanterna noturna pra ler antes de dormir: aqui tem dois meninos que adoooooooooram fazer isso...

Adriano Neres disse...

Ahhh, Agatha... Passei uma bom tempo lendo somente os títulos dela. É sempre um destino seguro pra voltar quando sinto que estou "sem opções" pra ler, o que na verdade significa que as opções são tantas que é difícil escolher.

O último que li dela foi "The clocks", na história Poirot não atua diretamente, apenas como consultor, mas só de ter ele ali já nos faz ter o sentimento de que a solução irá surgir da melhor forma possível. Haha.

Que achado este blog! Já estou pensando por qual sugestão de leitura irei começar, afinal como não confiar em alguém que lê e sugere Agatha Christie?

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }