Sem chá


Uma amiga me emprestou o livro A Terceira Xícara de Chá. Dei aquela examinada básica, capa, contracapa, orelhas, índice. Vi que leria sobre feitos notáveis de um certo cidadão estadunidense, Greg Mortenson, responsável direto pela construção de várias escolas no Afeganistão e no Paquistão. Comecei, mas já larguei. 

O livro foi escrito com a colaboração de um jornalista, também dos EUA, David Oliver Relin, e publicado em 2006 (comecei a ler a tradução de Thereza Christina R. da Motta, de 2007, pela Ediouro). Li a introdução de Relin e antes de continuar decidi dar uma espiada no Google. Como os primeiros fatos narrados no livro datam de 1993, fiquei curiosa para saber se o projeto de escolas no Paquistão ainda estava de pé e para ver o que há publicado sobre Mortenson, essas coisas - acho que estava tentando entrar no clima do livro, me desvencilhar do último que li.

Não sei se a história teve alguma repercussão por aqui -  não encontrei nada em sites brasileiros, mas também não procurei muito. Nos Estados Unidos o negócio ficou meio esquisito. O primeiro link que me chamou atenção me levou a um longo artigo escrito pelo jornalista Jon Krakauer. Nele vi que em 2011 um episódio de 60 Minutes da CBS teria revelado diversas fraudes na história contada no livro, além de levantado suspeitas sobre a administração da organização fundada por Mortenson, a Central Asia Institute (CAI), que, com o lançamento de A Terceira Xícara, passou a receber milhões de dólares em doações vindas do mundo inteiro. Os fundos seriam destinados à manutenção dos projetos de construção de escolas, inclusive em regiões sob controle do Taleban, mas aparentemente eram empregados mais para bancar viagens e eventos promocionais do livro do que para construir e manter escolas na Ásia. Krakauer, autor do artigo, ainda em 2011, lançou Three Cups of Deceit, sobre as tais inverdades contidas no livro de Mortenson e Relin, além dos problemas envolvendo o gerenciamento do dinheiro arrecadado pela CAI. Sua motivação foram diversos relatos de ex-funcionários e pessoas ligadas à CAI. O efeito do programa da CBS e do livro de Krakauer foi significativo.

A Terceira Xícara de Chá começa com o dia em que Mortenson teria decidido mudar sua vida para investir em comunidades pobres da Ásia Central. Ele teria se perdido de seu grupo de alpinistas durante uma tentativa frustrada de escalada do famoso K2. Ferido, teria sido acolhido e tratado por moradores de uma aldeia. Impressionado com a visão de crianças escrevendo com gravetos no chão, ele teria, como um gesto de gratidão pela ajuda que havia recebido, prometido retornar dali a algum tempo para construir uma escola no local. Essa história teria sido repetida incontáveis vezes em entrevistas e palestras durante os vários anos em que Mortenson divulgou o livro e o Instituto. Quando levantou-se a hipótese de que a história não tinha sido exatamente assim, Mortenson teria tentado sustentar mentiras com outras mentiras, que foram uma após outra sendo desmentidas. Finalmente, Mortenson admitiu as inverdades no livro que foi lançado como história verídica - e que aparentemente se aproxima bem mais de uma obra de ficção - e as doações para a CAI despencaram. Além disso, uma investigação conduzida pela procuradoria geral de Montana expôs as irregularidades financeiras e administrativas da CAI.

Li que uma das histórias apresentadas no livro narra os dias em que Mortenson foi sequestrado e mantido sob "custódia" do Taleban - o que, agora se sabe, nunca aconteceu. O programa da CBS entrevistou um dos homens que Mortenson aponta em uma fotografia de seu livro como sendo um Taleban*; o entrevistado e os outros homem da foto não eram membros do Taleban e somente anos depois do lançamento do best seller ficaram sabendo que aquela foto integrava o livro ilustrando uma mentira. As escolas existem, algumas ainda em funcionamento, outras abandonadas, algumas nunca foram usadas. Krakauer reconhece que, mesmo com as inverdades e os problemas no gerenciamento dos fundos, Mortenson fez coisas relevantes, ajudou de fato milhares de crianças na região. Por causa do escândalo, as doações praticamente sumiram, mas a CAI, pelo menos em 2014, ainda tinha caixa para tocar seus projetos. David, o jornalista que escreveu o livro com Morterson, cometeu suicídio em 2012. Há vários relatos na internet que atribuem sua severa depressão às revelações sobre as inverdades no livro que ajudou a escrever. Mortenson aparentemente voltou a circular pelo Paquistão visitando as escolas, mas me cansei do assunto e não procurei mais nada.

Perdi completamente a vontade de ler A Terceira Xícara de Chá por saber de antemão que as histórias vendidas ali como verdadeiras são falsas ou exageradas. E fiquei de cara com essa história toda. É engraçado como Mortenson, afinal, fez coisas incríveis - investiu tempo e esforço para levantar fundos para escolas em regiões pobres do planeta; seu relato honesto, acredito, já seria foco de atenção. Da forma como foi feito, no entanto, comprometeu toda a rede que formou e ludibriou milhares de pessoas e empresas que doaram fundos para a CAI.

A quem se interessar pela história, recomendo os links que botei ao longo do post. De minha parte, perdi o interesse pelo livro e fiquei com aquela cara de quem, poxa, queria tanto ler um relato tocante e inspirador - e quebrei a cara.  

***

*update: na verdade, a fotografia a que me refiro ilustrou o livro que Mortenson publicou após o sucesso de Three Cups of Tea (A Terceira Xícara de Chá), o Stones into Schools.

0 comentários:

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }