Que você me aqueça nesse inverno


Dia desses uma amiga veio me mostrar suas passagens preferidas no livro A Desumanização, do Valter Hugo Mãe. A cada trechinho que líamos juntas, batia uma vontade danada de reler o livro todo. Destaque para as linhas que ele escreveu depois de me ver tocando piano:

"Cada som vivia por si, agonizando, perplexo. Parecia mesmo que todas as notas se levantavam perplexas do silêncio, sem entender porque não se conservavam silentes, adiadas. (...) Escala acima e escala abaixo, ela queria fazer surgir uma harmonia perfeita quando tudo o que se escutava era uma espécie de atrito. (...) como se o próprio instrumento se admirasse"

Hahahahahahaha!! Como não amar? Ainda assim, pessoas, sigo tocando. Que a vida sem teimosia, ó, corre o risco de ficar pequena. 


***

E você me perguntou sobre aquela velha grande ideia. Penso que: se nem consigo me organizar para trocar as cortinas da casa, como daria conta de algo tão maior? Talvez a bagunça vença e eu acabe embarcando com você nesse navio aí; espera só um pouco, porém. Preciso tentar trocar as cortinas, nem que seja para dizer "ah, pelo menos eu tentei e tal". 

***

O final de semana de verão na reta final do inverno me traz mixed feelings. Eu gosto do inverno. Apostando que ele viria, rearrumei gavetas, escondendo as camisetas e deixando moletons e blusas de lã ao alcance do olho e da mão. Aí os termômetros enlouqueceram a ponto de a neve que caiu no município vizinho nesta época, no ano passado, parecer um delírio coletivo, algo que nunca existiu. E agora vivo revirando as gavetas para puxar lá do fundo aquela blusinha mais fresca para dar conta do calor de agosto. 

Ontem guardei a revolta, arrumei uma mala com roupas de frio e calor, vai saber, e fui com família e amigos para um hotel em Águas Mornas, no interior desse estado lindo onde vim parar. O sol imperioso, um céu azul absurdo, morros verdes e até mosquitos, vejam vocês. Cheguei a conferir no calendário, mas é agosto mesmo. Eu ia reclamar mais um pouco, mas as crianças... me convenceram de que se o planeta te dá um miniverão no meio do inverno, mãe, há coisas melhores a se fazer do que resmungar. Não sei se as temperaturas ainda voltarão a cair ou se já posso guardar as botas de vez até 2015. Sei que hoje usei biquini e protetor solar. 

Arthur, não muito preocupado com o calendário. Deu show no Imagem & Ação, aprendeu a jogar bocha (oi?), e se perguntarem se é verão ou inverno ele vai dizer que é piscina. 

Amigas de bunda-lelê na piscina; deram cambalhotas e praticaram a difícil arte de chupar picolé dentro d'água sem deixar cair uma gotinha escorrida.

Ulisses, babando a filha dos amigos e tendo ideias que logo abandona porque digo "não!".

Companheiras na banguelice e na fofice. Óin!

Será que vai nevar esse ano? 

1 comentários:

Luciana Nepomuceno disse...

quero banhos de piscina. e quero você e seus planos com bloco na rua - pode fazer que nem a Scarlett e a Noviça rebelde e fazer as fantasias com a cortinha.

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }