Nicolelis again

"Ser cientista é ser pago para prolongar a infância, ser criança o tempo todo."

"Não criei uma escola, criei um aeroporto de crianças, de onde elas podem decolar para fazer o que quiserem em suas vidas.
 [sobre a escola modelo vinculada ao Instituto Internacional de Neurociência de Natal, onde crianças da rede pública da periferia de Natal/RN recebem aulas de ciências, robótica etc no contraturno da educação básica]"

***

Ontem Ulisses e eu fomos ver o Miguel Nicolelis em uma palestra dentro da edição 2014 do Fronteiras do Pensamento em Florianópolis. Durante cerca de duas horas, Nicolelis falou do Walk Againdos dias que antecederam o tão esperado chute na abertura da Copa do Mundo; do Instituto Internacional de Neurociências de Natal/RN e seu projeto de educação científica; de ciência e de otimismo. Foram duas horas emocionantes que valeram meu mês inteiro. Não preciso me emocionar mais até setembro. :-)

É fácil ter a atenção presa pelo cientista (eu particularmente o admiro desde que o ouvi na TV pela primeira vez, em 2009): basta ouvi-lo falar sobre o cérebro por alguns minutos. Ou vê-lo descrever a emoção dos pacientes que participam dos experimentos do Walk Again, quando ele mesmo se emociona e nos leva junto. Portanto eu já esperava uma palestra agradável, com algumas tiradas de humor envolvendo o Palmeiras aqui e ali - Nicolelis é um fanático torcedor do time paulista. Foi isso, mas foi um pouco mais. O entusiasmo com que ele descreve aquilo no que acredita, a tranquilidade com que expõe os resultados revolucionários de suas pesquisas e, principalmente, a ênfase que ele dá à educação científica para crianças montaram pra mim uma noite memorável.

Nicolelis é um entusiasta da ciência e do Brasil, acredita nos avanços para os quais ele mesmo contribui. Divide seu tempo entre São Paulo, Natal, Duke e o resto do mundo. E tá entrando pra história, lindamente.

***

Comprei para Arthur e Amanda um exemplar de O Maior de Todos os Mistérios, voltado para a criançada, escrito por ele em parceria com sua mãe, Giselda Nicolelis, com ilustrações de Nik Neves (Ed. Claro Enigma). Durante a palestra de ontem, Nicolelis contou que cresceu ouvindo as histórias de sua mãe, que veio a se tornar escritora de livros infantojuvenis. Vamos ver que histórias as crianças vão encontrar nesse livro que traz na contracapa um delicioso convite ao deslumbre diante da ciência - e que me arrepia quando penso nos voluntários do projeto Walk Again: "(...) impossível é tudo aquilo que ainda não foi descoberto".

Ave, Miguel. Vida longa, que sua estrela brilhe muito. 

  

2 comentários:

Luciana Nepomuceno disse...

Tenho imensa admiração

Clara Lopez disse...

Ele e o físico Marcelo Gleiser nos orgulham muito.

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }