Next, please



Moi aussi j'ai une fée chez moi
Qui voudrait voler, mais ne le peut pas.


A era da Fada do Dente aqui em casa chegou ao fim. Bem no dia em que comentei no Facebook como Amanda andava entusiasmada com a visita que viria na noite do dia em que perdeu seu quarto dente de leite. Os filhos estão aí pra isso, né, a gente fala, eles fazem diferente. Pois bem, ontem à noite não pude mais.

Nas outras vezes em que a pergunta desconfiada me rondou, saí pela tangente. Para cada "eu acho que é você" ou "a Fada do Dente existe mesmo?", eu sacava um "o que você acha? dizem que as fadas existem para as crianças, ora". O mais direto "foi você quem colocou a moeda?", eu rebatia com "vocês têm cada ideia!". Qualquer coisa que escapasse à categoria "mentira deslavada" e ainda pudesse receber o selo-de-garantia-dos-mitos-da-primeira-infância. Com nove anos, o Arthur só não recebeu a revelação fatal para que a irmã, que só começou a perder os dentes este ano, pudesse usufruir um pouco da brincadeira que ela esperou pacientemente ao longo dos seus quatro e cinco anos. Uma vez sabedor da grande verdade, ele certamente quebraria o encanto dela pelo prazer da revelação desse segredo avassalador. 

Mas ontem não deu. Ela perguntou de tal maneira que o selo de mito se esfarelou, e insistir na magia seria uma mentira que mancharia nosso pacto de não enganar - pacto que eles quebrarão muitas vezes, certamente, mas que pretendo manter intacto do lado de cá. Tenho pra mim que ela jamais se esquecerá do momento. Eu vou me lembrar para sempre do olhar maravilhado e, principalmente, grato. E do abraço. 

- Mãe, eu vou te perguntar uma coisa, mas eu queria muito que você me dissesse a verdade de verdade.
- Ok. 
- É você que pega meu dente e bota a moeda? É você a fada do dente?
- O que você acha?
- Ah, mãe, eu acho que sim, mas eu queria que você me dissesse. Por favor, mãe, não mente. Me diz, por favor?
- [Silêncio...]
- É?
- Dizem que quando as crianças imaginam...
- Mãããããee, eu imagino! Mas elas moram nos campos, e eu já fui em vários campos, elas nunca aparecem! Eu acho que é só de mentira! E eu imagino um monte!
- [~coraçõezinhos quebradinhos~] Ah, meu amor, mas é um jeito de existir, né, na sua imaginação...
- Mãe, me diz, por favoooor.
- Sim.
- ???
- :-)
- É você?
- Sim. 
- Ah, mãe, obrigada! - E aqui eu ganhei um abraço forte, longo, de rostinho enfiado no meu peito, daqueles que a gente se afasta um pouco e logo se abraça outra vez, num mar de sorrisos de alegria, como num presente de aniversário.

E foi assim que minha fada cacheada soube das minhas visitas no meio da noite, do travesseiro revirado com cuidado, dos dentes lavados na pia do banheiro e guardados, das moedas com barulhinhos de susto de quase acordá-la. E o irmão recebeu a notícia com cara de "eu já sabia". E hoje os dentes dele e dela foram revelados, todos nos respectivos potinhos à espera desta data, a data da revelação. 

Combinamos que a brincadeira continua - sou agora uma Clark Kent com a identidade revelada, hohoho. Vou seguir com as visitas noturnas e as moedas a cada dente despencado. Aguardemos a próxima noite de Natal, quando será a vez de o Papai Noel, coitado, ganhar o carimbo no passaporte. Tudo passa.

4 comentários:

Marcia disse...

Eu guardo esta historinha aqui, para quando o momento de Santa Claus chegar: bit.ly/1p8LTGn e também esta clássica cartinha http://bit.ly/1ulmcT3

Por enquanto, Santa continua firme e forte em seu posto de encantamento, ainda mais que ele vem bem no dia do aniversário de Miss S. <3

Luciana Nepomuceno disse...

Eu não acredito nem em fadas nem em papai noel (mentira, acredito sim, mas digo que não pra parecer adulta). Just in case, bati palmas logo depois de escrever o comentário.

margaret disse...

Coisa mais linda, Rita!
Ri e chorei, pois seus textos
têm esse poder bonito de nos emocionar, comover com as descrições do seu cotidiano.

Rita disse...

Marcia,

obrigada pelos links. Owwnnnnnn, que lindinha a carta. <3

Lu, bate palmas, bate sim!

Margaret, obrigada, querida. :-)

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }