20, 10, 42


Mais medrosa.
Mais corajosa. 
Mais tolerante?
Menos paciente diante dos intolerantes.
Lendo mais. Escrevendo e apagando. Lendo de novo. Alimentando gavetas.
Dançando muito menos, que pena.
Vivendo a maternidade como uma fonte infinita de medos, alegrias e aprendizado.
Ouvindo mais.
Tentando falar menos, juro.
Pedalando um tiquinho.
Sentindo tanta saudade. 
Achando que a vida ainda vai trazer tanto.
De mãos dadas com ele.
Pedindo colo.
Feliz pelos meus filhos, para muito além de qualquer dogma ou clichê que ronde a maternidade. 
Gostando muito de ficar em casa.
Colecionando perguntas.
Desconfiando de quem sabe todas as respostas.
Tomando mais vinho do que gostaria a minha nutricionista.
Achando que o Freud explica.
Engordando planos, esses lindos que me levam por aí em balões coloridos.

Chego assim aos 42. Meu queixo continua caindo de vez em quando, meu peito abriga saltos ornamentais e minha capacidade de deslumbramento segue aparentemente infinita. Ou seja, a mesma menina, só que de cabelos pintados.

(Chego também comemorando o fato de que há 20 anos conheci o Ulisses, há dez passamos a viver juntos; e há dois minutos, ou ontem e também antes de ontem, e no mês passado, e há 75 dias, várias e muitas vezes, nos olhamos e tivemos a mesma certeza.)


***

Bato na porta do quarto dela e entro sem fazer muito barulho para não atrapalhar a brincadeira do momento. Ela nunca percebe, distraída de tudo, afogada na fantasia. Sussurro pertinho dela que seria assim seu mundo lá na frente, ela nem ouve. Não faz diferença, ela não acreditaria. Mas sempre insisto: volto lá e conto tudo para a garota que fui. Não para mudar os passos, não - afinal, foram eles que me trouxeram aqui, ao que sou, com cada susto. É apenas para vê-la, quem sabe, nem que fosse por um segundo, abrindo um olhão arregalado de euforia. Ia ser engraçado. 

5 comentários:

Luciana Nepomuceno disse...

<3 pra ela, menina.

<3, pra você, tão ela.

Clara Lopez disse...

Parabéns, Rita, todas as facetas que existem em você são bem interessantes, vida longa a todas elas, e um abraço,
clara

Iara disse...

Querida, toda a felicidade do mundo pra você! Que a vida te dê outros 42, felizes e intensos como os primeiros. Abraço bem apertaaaado. <3

Vitor Costa disse...

Encontrei seu blog aleatoriamente e gostei do que vi, além da estética agradável, seus textos são fáceis e gostosos de ler.

http://omundoemcenas.blogspot.com.br/

Beijos

Anônimo disse...

Li este post hoje (estou voltando as páginas para chegar onde parei, não tenho coragem de perder nada) e fiquei com muita vontade de ter um diário... Com certeza vou "roubar" frases suas que expressam exatamente o que sinto, mas não sei colocar no papel desta forma tão poética e linda.. Um abraço! E feliz aniversário atrasado! Ana Carolina Mocci

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }