Não sabemos


Amanda gostou da tarefa do irmão e resolveu entrevistar os moradores da casa também. Queria saber quantos banhos por dia cada um toma, quantas vezes usa a descarga do banheiro e lava as mãos. Perguntou a um e a outro e decidiu que não queria esperar minha volta pra casa, iria logo me ligar no trabalho para xeretar meu uso da água.

- Arthur, qual mesmo o número da mamãe?
- Tal tal tal tal - tal tal tal tal. 

Ela aparentemente entendeu:
- Tal tal tal tal - til tal tal tal.

E digitando um número errado, ligou para outra pessoa. O diálogo, segundo as testemunhas e ela mesma:

Pessoa não identificada: - Alô?
Amanda: - Quantas vezes você foi ao banheiro hoje?
Pessoa não identificada, obviamente percebendo que conversava com uma criança: - Ahn.. qual o seu nome?
Amanda: - Amanda.
Pessoa não identificada: - Oi, eu sou o Juvêncio.
Amanda: click!

Mais tarde quando ela me contou, perguntei:
- Aí você desligou, Amanda?
- Sim, não gosto de falar com estranhos. 

E assim ficamos sem saber quantas vezes Seu Juvêncio foi ao banheiro hoje. 

0 comentários:

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }