Os amigos no futebol


Arthur, este post é pra você. Um recadinho para que você se lembre disso no futuro. 

Este ano você decidiu experimentar o futebol. Você já tinha cogitado isso antes, mas sempre desistiu e preferiu o judô ou a natação. Eu sabia que a vontade de participar das aulas tinha mais relação com a vontade de estar com os amigos do que pelo futebol propriamente dito, algo que nunca chamou muito sua atenção. Agora você resolveu tentar, seja lá por que razão. E nós apoiamos sua decisão e lá está você de chuteira e meião.

Como os seus amigos já estão no esquema do futsal há três ou quatro anos, é natural que exista uma grande diferença de desempenho entre vocês. Você sabe disso, e eles também. E aí está o que eu queria que você nunca se esquecesse. Depois da primeira aula, seu amigo Eric veio me dizer que você tinha se saído "muito bem para a primeira aula"; ele disse isso com aquele sorriso no rosto que ele tem quando conta uma coisa boa, sabe? Depois ele falou a mesma coisa pro seu pai, ali no pátio. No segundo dia, você sabe, nós fomos ver a aula. E eu fiquei observando o tempo que o professor dedicou a ensinar você a posicionar a perna da forma considerada ideal e tal, e achei que ele é mesmo um professor bem atencioso. Mas mais do que isso, fiquei observando como os dois amigos que compunham o grupo com você aguardavam pacientemente a explicação que o professor repetia pra você. Eles são bons de bola, esses seus dois amigos, e é natural que eles não quisessem perder o tempo precioso de bola no pé, mas eles sequer demonstraram impaciência, eles apenas aguardaram. Aí quando o professor reuniu o grupo todo, você se lembra, né, e elogiou sua concentração, seus amigos aplaudiram. Todos eles. Acho que foi o João que começou, mas eles todos aplaudiram junto. Então eu queria registrar aqui, Arthur, que acho que você fez uma ótima escolha. Mesmo que depois você mude de ideia, se descobrir que futebol não é a sua praia (pode acontecer), ou se você deslanchar e gostar da coisa, não importa; eu acho que sua escolha de passar mais tempo com esses seus amigos foi excelente. Eles valem muito, viu? 

Vou puxar um pouco a brasa pra nossa sardinha e dizer que você é querido por eles porque você é um ótimo amigo. Acho que isso é bem verdade, mas não muda em nada o fato de que eles são crianças incríveis.

Divirtam-se! 

4 comentários:

Anônimo disse...

Muito lindo e verdadeiro, tudo que você disse, Rita. Parabéns e sucesso pro Artur. Abraços

Clara Lopez disse...

Isso é que se chama grande mãe? :))
bjo,
clara

Fabiana disse...

Ai, Rita! :')

Luciana disse...

Puxa, querida, até então não tinha conseguido ler o post, que por alguma razão não abria no meu telefone...e hoje, quando li, me emocionei de verdade, lia pro Eric em voz alta com os olhos úmidos, sabe? São mesmo crianças incríveis essas nossas! Vou guardar teu relato com muito carinho e mostrá-lo para o Eric daqui a algum tempo pra lembrá-lo disso. Beijão.
Lu.

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }