Nós, peruanos


Esta foi a semana das cantatas de Natal, das apresentações de final de ano, das festinhas de despedida. Quem tem filhos em idade escolar matriculados em escolas mais, digamos, empolgadas deve ter ido a pelo menos duas ou três "atrações natalinas". Aqui tivemos troca de faixa no judô, 567 festivais de dança, festa da turma da dança, cantata na rua, cantata na escola, amigo secreto, churrasco da turma, recital de piano. Olha, é preciso fôlego. A criançada vai no embalo, alguns eventos empolgam mais do que outros, mas o que fica mesmo é o aprendizado. O aprendizado das canções. Das canções dos peruanos.

Amanda relembra a cantata o dia seguinte à apresentação:

- Feliz Natal, tchu tchu ruru, Feliz Natal, tchu tchu ruru. [...] ... nós peruaaanooos!! Feliz Natal, tchu tchu ruru, Feliz Natal, tchu tchu ruru. [...] ... nós peruaaanooos!!

- Amanda, o que você tá cantando? Que é isso que você falou aí?
- Nós. Peruanos.
- Como assim, Amanda?
- Do Peru!
- ??? [pensa] Não, Amanda... é "próspero ano!"
- Oi? O que é próspero?

Quando paramos de rir, expliquei. Mas nunca mais vou falar próspero ano, tá? 

Feliz Natal e nós peruanos pra vocês. 

***

Eu preciso jogar conversa fora para disfarçar a ansiedade, não reparem. ;-)

1 comentários:

Anália disse...

Tô lendo agora! Que fofa!
Parabéns pelo livro!
Bjs,
Anália

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }