Dia de descobertas


Na nossa sala há um ventilador de teto e um lustre preso a ele. Hoje descobrimos que se você ligar o ventilador na velocidade máxima e jogar uma almofada nele, o lustre pode se desprender por alguma razão indefinida - tipo, a franjinha da almofada pode agarrar no gancho que prende o lustre, ou algo assim - e despencar no chão. Também descobrimos que se isso ocorrer no momento em que houver na sala duas crianças, inclusive as mesmas que jogaram a almofada, pode-se dizer que é um caso de muita sorte o fato de nenhuma das duas crianças estar embaixo do lustre no momento do despencamento. Descobrimos, ainda, que o despencamento gera um barulho muito alto de vidro grosso espatifado e que os corações dos familiares das crianças podem bater a ritmos impensáveis. E, por fim, descobrimos que o evento despencante também gera choros arrependidos e olhares assustados, seguidos da questão "vai ter um castigo, não vai?".

***

Não houve castigo. O susto evidente e o falatório que se seguiu foram considerados suficientes. E o alívio sentido ao percebermos o "quase" da história gerou abraços ao invés de castigo. Não sei o que teria sido da cabeça que por acaso tivesse recebido a pancada do lustre. Dia do ufa.   


3 comentários:

Iara disse...

Ufa!

Anônimo disse...

Ufa mesmo!
Beijos,
Ju

Anônimo disse...

Contar bem um incidente infantil é isso aí! :-):-) bjo, clara

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }