O lanche


Cheguei em casa e vi uma "bandeja" de isopor com várias folhinhas e outros pequenos pedaços de plantas. A bandeja estava colocada ao lado de uma das plantas da sala, apoiada sobre a boca do vaso e a terra. Achei aquilo esquisito e fui lá ver de perto. Peguei a bandeja, vi que era isso mesmo, vários pedacinhos de folha e talos. 

Eu: - Gente, o que é isso?
Amanda: - Não joga fora, mãe! É o lanche da lagarta.

O lanche da lagarta. Com bandeja e tudo. Meu coração ficou até quentinho. Meu lado adulto sem poesia explicou a ela que a lagarta provavelmente não iria visitar a bandeja pra comer as folhinhas, mas ela pediu que deixasse ali e eu deixei. No dia seguinte, sugerimos que ela espalhasse as folhinhas pelo jardim, aumentando as chances de a lagarta achar o lanche. E assim foi. 

Mas eu sei que folhinha na bandeja é mais lindinho. Só faltava o chá, gente. Só faltava o chá.

2 comentários:

Angela disse...

Ai como amo o mundo dessa criancada!

Fabiana disse...

Sua filha é muito linda.

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }