Travelling to be wild


Mufasa...

...Pumba...

...Timão...

... e Simba.

Estamos prestes a encerrar a primeira parte de nossa viagem. Daqui a pouco vamos nos despedir dos arredores do Pilanesberg Park e rumar para o agito de Cape Town. Os últimos dias aqui foram, como era de se esperar, de sol e bichos. Ontem visitamos uma fazenda de crocodilos do Nilo para ver de perto essas criaturas imensas e, a partir de agora, todo jacaré vai me parecer uma lagartixa. Amanda, naturalmente, não desperdiçou a chance de segurar um filhotinho com as próprias mãos e achou "tão fofinho".

Ele já foi "fofinho".

O crocodilinho não foi o único filhote a receber os afagos da Amanda hoje. O Simba aí da foto também teve a mesma sorte. Num lugar que me cortou o coração, fomos brincar com filhotes de leão porque agora a gente é assim, da aventura, hohoho. Zoológicos e afins sempre me incomodaram um pouco com toda aquela bicharada confinada para satisfazer nossa curiosidade. Agora então, depois de ver os bichões correndo soltos pelas planícies e ribanceiras daqui, acho que vou me incomodar ainda mais. E aí eu não sabia muito bem o que esperar do programa que nos cativou com a ideia de ver de perto os filhotinhos dos grandes felinos; se tivesse usado dois neurônios, saberia que me deslocaria e pagaria para ver bichos em cativeiro. Foi isso aí, evidentemente. Vimos animais lindos, aparentemente muito bem tratados, em ambientes até bem grandes. Mas o que é "grande" para quem poderia ter a savana inteira? Mimimi. Amanda e Arthur entraram na jaula dos filhotes e acharam, adivinhem, "fofinho". 

Enfim, encerramos a sequência de safáris com um passeio noturno cheio de corujas e hienas. Vimos bem menos bichos que durante o dia, como já esperávamos, mas fomos presenteados com uma noite perfeita, o Cruzeiro do Sul coroando nossas cabeças. Quem já viu um céu estrelado longe das luzes da cidade sabe do que estou falando: mesmo que a gente não tivesse visto nenhum vagalume teria valido a pena se meter no meio da reserva de Pilanesberg depois que o sol se foi. Em certo momento, o guia desligou o carro, apagou todas as luzes e ficamos ali, em silêncio, ouvindo os grilos e arbustos se mexendo, mirando aquele manto de luzes lá no infinito. Aí um besouro entrou na minha roupa, mas não vamos nos apegar a detalhes.

Vamos partir felizes por termos vindo e por muito tempo nos lembraremos da simpatia do povo dessas bandas, do carinho com que fomos tratados, do peixe delicioso que comemos e, principalmente, dos momentos valiosos que vivemos nos safáris. Eu teria um monte de papo para puxar com vocês, mas tenho malas a arrumar. Se der, mando notícias lá da linda Cape Town. 'Há quem diga que se parece com o Rio. Torço muito que assim seja.  


7 comentários:

Angela disse...

Nao vejo a hora da proxima parada! Estou me deliciando!!! Afagos em filhotes de leao? Gente isso nao existe! Tudo lindo tudo lindo. Beijos.

Luciana Nepomuceno disse...

Mas o mundo Disney é mesmo fofinho. Amei as fotinhas.

Maite disse...

Oi Rita!
Tava sem tempo antes mas assim que deu passei aqui. Tava doida pra ler os relatos e ver as fotos!
E, oiiiimmm, que lindo!
Adorei!!! E fiquei com a maior vontade de ir também!
Aproveitem muito! Espero que você curta a segunda parte da viagem!
Um beijão na família toda!

Alice disse...

Quanta emoção ... viagem de encher a alma. Abraço

Silvia disse...

Adorei tudo o que escreveu Rita!!
Continuação de boa viagem :)
beijinhos

Renata Lins disse...

Delícia, Rita! Que demais. Beijos!

Anônimo disse...

Fofinho!? São mesmo corajosas, e fofinhas, suas crianças!
Beijos,
Ju

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }