Quero


É fácil me lembrar do pior dia do ano: perdi a conexão em Congonhas e, por isso, perdi o funeral de minha Tia Maria. Foi em abril desse ano de altos e baixos, como todos os anos. O melhor dia pode ter sido há duas semanas, em férias; poderia ser um domingo qualquer de preguiça em setembro, uma manhã de risadas no inverno ou uma madrugada de bons filmes em qualquer mês. Minha felicidade é simples, quase sempre. Das resoluções inventadas, nem me lembro. Mas me lembro de alguns desgostos, de esperas e pequenas surpresas. E de lágrimas boas, daquelas que brotam porque o amor nos toca e nos mostra onde mora o que temos de mais precioso. Encerro o ano dividida entre sustos e alegrias, torcendo que estas soterrem logo aqueles. Quero um ano simples, uma vida boa, amigos e palavras honestas. Quero saber estender a mão e entender que, se eu me concentrar bem, a neblina vai parecer menos espessa. Quero as risadas deles pela casa, nossas mãos unidas, nosso mundo anil. Quero o brisa que traz o amor e nos tira para dançar. Vem, 2013. Bem vindo.

Feliz ano novo, querid@s.

Rita  

5 comentários:

Silvia disse...

Feliz Ano Novo, Rita!!
Tudo de bom para si e para a família!
Beijinhos

Renata Lins disse...

Risadas. Risadas sempre.
E brigas de travesseiro: literais ou metafóricas.
Com mais risadas, claro.
Grande beijo, recebamos 2013 bem que ele retribuirá, espero. ;)

Ana S disse...

Feliz 2013, Rita, para você e sua familia! Que haja muito, mas muito mais orquídeas, viagens e tardes preguiçosas do que conexões perdidas.
Um beijo, tudo de bom.

Alice disse...

Feliz 2013 para você e sua família e obrigada por compartilhar estes momentos. abraço

Murilo S Romeiro disse...

Que continuem assim, vivendo felizes e amando muito em 2013.
abraço

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }