Dia 09


Que o tempo passa. Como eu suspeitava, você continua, como as flores bonitas que pintou em minha alma. Amo você ou sua lembrança e fecho os olhos para tentar ouvir sua voz. Às vezes, quase ouço; às vezes sei que nem precisa.  E já são dois anos, mas ainda penso em ligar para contar das coisas engraçadas. Ainda, mãe. Ainda. 


2 comentários:

Vi disse...

Um brinde aos amores que nunca dormem e às presenças que mesmo dissipadas ainda exalam seu doce perfume!
Beijo, beijo!

Vi
www.bardodataverna.blogspot.com
facebook.com/vicentrix

Rita disse...

Obrigada, Vi!

Um abraço,
Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }