Penso, logo divago


Arthur, sete anos, anda se gabando de que é mais velho que a irmã de cinco. Diz coisas assim:

Ele - Eu sempre vou ser maior que você.
Ela - E daí?
Ele - Daí que sempre vou ter dois anos a mais, você nunca vai ter a minha idade.
Ela - [cara pensativa, seguida de cara de leve preocupação]

No dia seguinte, volta a atacar:

Ele - Eu sempre vou estar na frente na escola.
Ela - E daí?
Ele - Daí que sempre vou aprender primeiro.
Ela - [cara de paisagem]

E no outro dia:

Mais do mesmo.

Até que ontem, na hora do almoço:

Ele - [cara pensativa, olhando pro teto]
Ela - [mastiga, mastiga]
Ele - Ai, como a Amanda é sortuda!!
Ela e eu - Por quê?
Ele - Porque ela vai morrer por último!

Pensei em explicar que não é exatamente assim que a banda toca, mas deixei pra lá. Adoro a lógica infantil.

***

Amanda, toda docinha enquanto se apronta para dormir:

Ela - Ah, mãe, você é muito fofinha!
Eu - [beijinhos, beijinhos]
Ela - É sim, você é tão fofinha... cute cute!!
Eu - :-)
Ela - Mas eu sou mais, tá?
Eu - Ok. 




7 comentários:

Angela disse...

Gostosos!

Luciana Nepomuceno disse...

Eu sempre aperriei meus irmãos com uma lógica impecável. Sempre disse que meus pais me amam mais que a eles. Confira comigo no replay:

quando eu nasci, só tinha eu pra amar, não é? todo amor pra mim. Aí nasceu a liana e o amor se dividiu igualmente (já que os pais podem até gostar mais de um filho ou outro mas amam igualmente, rs). Então vamos supor que amor fosse 10. Por dois anos eu tive 10, logo quando a liana nasceu já tinha 20. Depois disso, eu: 25, ela: 5. Eu: 30, ela: 10. Nunca vai me alcançar. Sou má?

Fabiana disse...

Chocada com a tática da Luciana!

Jaquee Ribeiro disse...

Ser filha do meio me põe sempre a frente do meu irmão mais novo, mas sempre atrás do meu irmão mais velho. Vantagem mesmo, nenhuma. :/ A lógica da Luciana é fantástica. rs

Lilian disse...

Muito doce essa inocência dessas crianças!

Tina Lopes disse...

A pessoa quando nasce pra ser estrela é uma coisa. Pois eu sou irmã mais velha e a única coisa que me ocorreu quando a irmã nasceu foi: "não fui suficiente, pô". =P

Anônimo disse...

Fofa!!!

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }