"Horinhas de descuido"


Não sei se vocês se lembram, mas foi através de um programa de distribuição de livros infantis promovido por um banco que conheci o saboroso livro do Chico Buarque Chaupeuzinho Amarelo, ainda hoje firme e forte nos top hits da "hora da história" antes de dormir. Há alguns dias me inscrevi no mesmo programa outra vez e hoje recebi outros três exemplares de livros infantis. É gratuito e você pode pedir os seus também, se já não o fez. É só entrar no site da Fundação Itaú Social e seguir as instruções. A proposta é simples: leia para uma criança. Se você não tem criança em casa, pode doar os livros para uma biblioteca ou escola pública, presentear alguém, ou ler para você mesmo, sei lá. Os livros estão disponíveis, as crianças estão por aí. Por que não?

Gostei dos três exemplares que recebi: Lino, de André Neves, Ed. Callis; O Ratinho, O Morango Vermelho Maduro e o Grande Urso Esfomeado, de Don & Audrey Wood, com lindas ilustrações de Don Wood, Ed. Brinque-Book; e o adorável Poesia na Varanda, de Sonia Junqueira, com ilustrações de Flávio Fargas, Ed. Autêntica.

As crianças daqui gostaram de todos, mas O Ratinho, que a Amanda já conhecia da escola, e o Poesia na Varanda abriram mais sorrisos. Este último está dançando em mim. Tem coisas assim:

"Brilhou pra mim a poesia
na forma de lua cheia
e de um céu estrelado
despencando no telhado
de zinco do avarandado,
pronto para ser pisado
por alguém bem distraído..."

O livro fala de como a poesia anda por aí, louca para ser fisgada, percebida, enamorada. Acho mesmo que esse precisa ser lido em voz alta, para que a criança perceba o tom encantado de cada estrofe. Um amor. A citação escolhida para abrir o livro não poderia ser mais adequada. É do Guimarães Rosa e reza assim: 

Felicidade se acha é em horinhas de descuido.

Amém. 


4 comentários:

Luciana Nepomuceno disse...

Amém.

(adoro estes posts meio poesia, meio cheiro de café da manhã em família).

<3

Alice disse...

Nossa, adorei! Quero muito esse Poesia na Varanda!

Beijos

Maireli Dittrich disse...

Já fiz a solicitação dos meus livros também!... estou ansiosa para ler para meus alunos :D

Ah, cheguei ao seu blog pela postagem do entristecedor lápis cor de pele... estou passando por essa questão em minhas turmas... nos comentários do seu post conheci "O menino marrom"... será minha próxima tentativa de transformar 'aquele' lápis em bege, ou salmão, ou rosa claro... enfim!... obrigada pelas leituras que tens me proporcionado.... :D

Rita disse...

Lu, <3

Alice, não deixe de pedir o seu!

Maireli, bem vinda ao blog. Que bom que tem gostado de andar por aqui. Tenho um carinho especial por aquele post sobre as cores de pele. Fico feliz que tenha sido útil. Um abraço!

Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }