Visita


Há dias em que a criança que fui me visita. Às vezes nos olhamos com cumplicidade e passo a mão por seus cabelos, quase sussurrando: "Viu?". Ela sorri, encantada. Em outros dias, no entanto, é ela quem me mostra que certas coisas nunca, nunca mudam.

0 comentários:

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }