Independence Day


Ontem à noite Ulisses e eu vimos Super 8 pela segunda vez. Gosto de muita coisa naquele filme, mas meu coração se derrete mesmo é por aquela turma de amigos com infância a la anos 80, inventando moda e andando de bike pra lá e pra cá. Eu não andei de bike pra lá e pra cá em minha infância, mas via muitas crianças pela rua curtindo uma liberdade que eu almejava demais. Quando aprendi a pedalar, já era uma adolescente quase adulta. A sensação de poder foi tanta que sou verdadeiramente grata até hoje ao meu primo que me emprestou a bike, me empurrou pela estrada de chão do sítio de meu tio e acreditou que eu conseguiria. 

Ulisses e eu também acreditamos, claro. Mas Arthur, aos 7 anos (hum, que idade boa para abandonar as rodinhas de apoio e começar as pedaladas pra valer...), relutou um monte e desistiu nas primeiras tentativas. Duvidou que superaria o inevitável desequilíbrio dos primeiros momentos sem as rodinhas. Não insistimos muito. Mantivemos o assunto na pauta, oferecemos ajuda, mostramos que estávamos prontos para torcer e empurrar/segurar/equilibrar - e deixamos que o chamado viesse. Ele veio hoje, bem no dia em que eu estava com a imagem dos guris do Super 8 na cabeça. E agora dia 8 de setembro é o dia da independência do Arthur.

Que tentou...





... até conseguir.





A manhã de sábado teve ainda Amanda se preparando para as Olimpíadas.

(Com rodinhas, por enquanto...)



E Floquinho esbanjando charme e virando xodó de metade das crianças do parque.

 Com a vovó.

Cansado de tanta muvuca.

E gavião.


E aquela sensação maravilhosa de superação. De conquista. De infância. Parabéns, meu amor.  Bons voos!




6 comentários:

Clara Lopez disse...

Muito legal, me lembro de que foi uma conquista com tombos homéricos. Parabéns â linda família,
clara

Angela disse...

Parabeens Lindinho!!!!!
Vou mostrar essas fotos inspiradoras para o amigo Max!!! Ele aqui tambem estava resistindo, mas da primeira vez que tirei as rodinhas, soltei apos uns segundinhos e la se foi ele. Ate que uma menininha de 2 anos cruzou o caminho e ele parou. Nao conseguiu mais, pus rodinhas de volta. A tia aqui machucou as costas (unrelated), mas no outono tentamos mais. :D

Adriana Ataide disse...

Muito legal, Vinicius tem 08 anos e vive esse drama, quando todos os seus amigos já empinam os pneus. Mas logo se libertará.

Anônimo disse...

Parabens Arthur!!!
Beijos,
Ju

Livia Luzete disse...

Rita,você é uma poetisa!!

Também adorei o clima dos anos 80 e ver aquela galerinha, que como eu tive a sorte de ter e viver coisas muito boas. No final 1980 eu completei 13 anos. E os anos 80 para mim foram os melhores da minha vida.

Voa,Arthur,voa.

Rita disse...

\o/

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }