Quer trocar?


Devo ter colecionado três álbuns de figurinas em minha infância, não mais que isso. Dois deles me foram dados por minha tia, apenas um foi comprado por minha mãe que achava toda essa história de figurinhas um buraco sem fundo para gastar dinheiro. Ela tinha razão, mas a dor não era no meu bolso e eu torcia muito por cada novo envelopinho. Não colecionei a grande febre dos anos 80, as figurinhas Amar é..., mas adorava meu álbum Bem Me Quer e as figuras fofinhas da dupla Luluzinha e Bolinha. Ah, mais tarde colecionei também um do grupo Menudo. Lembrem-me de apagar essa última frase. 


Arthur e Amanda estão às voltas com seus respectivos álbuns, uma avó que adora comprar envelopinhos e muitas figurinhas para trocar com amigos. Eu nem disfarço, curto muito essa história e me vejo nos olhos do Arthur como se eu estivesse de novo preenchendo meu próprio álbum, com a diferença de que dessa vez meu bolso também sente. 

Arthur escolheu um com personagens de um site de jogos infantis e Amanda recebeu o da Valente de presente. O dele é cheio de bichos fofinhos com aptidões variadas como pilotar foguetes e fazer biscoitos. O dela é lindo, com a história do filme contadinha do início ao fim, um livrinho que poderá ser lido muitas vezes depois. O resto vocês já sabem, um tanto de figuras repetidas, tudo por um envelope e cofrinhos abertos à caça de moedas. Tudo igual, trinta anos depois.

4 comentários:

Paulo Marreca disse...

Parabéns pela nova "roupagem" do blog!!

Rita disse...

Merci! ;-)

Juliana disse...

cataploft! morri com a lindeza desse layout! =)

Lílian Paschoalin disse...

Entrei pensando em, talvez, deixar uma mensagem para o Ulisses, achei que a essas horas, quem sabe, tivesse um "post dia dos pais" que, certamente, você fará. "Ou não", como diria o Caetano!
Daí vi com calma o novo blog (tá tão suave, muito gostoso mesmo), olhei outros posts e, não posso deixar de deixar um recado para o Arthur: DIZ PRÁ ELE, RITA, QUE EU AMEI O DESENHO DO HIPISMO! Ah, e que continuem com as figurinhas, eu também gostava delas prá caramba e colecionei um bocado mas, naquela época, minha mãe não era tããããããão entusiasta assim - sorte a deles que "vó é outro papo"!
Xerim! :)

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }