Dó ré mi, amor-perfeito


Dei um nó nas costas, precisei consultar uma médica e recorrer a remédios. Está tudo bem com a coluna e na falta de explicação melhor tenho uma contratura muscular. E nessa de tomar remédios me dei conta de que o inverno está passando e não tomei antibióticos dessa vez. Zero sinusites ou laringites de repetição. Zero. Deve ser o primeiro inverno em vários anos sem consultas a otorrinos. Até tive resfriados leves, passei alguns dias com a garganta esquisita, mas nada evoluiu a ponto de eu precisar tomar antibióticos. Atribuo a bonança à diminuição significativa no consumo de proteína do leite. Na falta de explicação melhor, tá valendo essa. 

***

Comecei minhas aulas de piano. Treino em casa com um teclado. Coitados dos vizinhos. Das crianças, do marido, dos cachorros. Vocês têm muita sorte. (É divertido. Din din don don din din.)

***

Ainda estou a bordo do navio que segue à procura de Moby DickViagem longa que está valendo cada página.

***

O vaso com sementes de amor-perfeito plantadas por minha filha agora tem várias plantinhas minúsculas espiando o mundo aqui fora. Digo assim: minha filha planta amor. (Não é exatamente o que penso quando ela bate o pé para não tomar banho, mas a licença poética e tal.)

5 comentários:

Luciana Nepomuceno disse...

quem planta vento, colhe tempestade...e quem planta amor?

Que delícia dindindon feito letrinhas (não sei se o mesmo pode ser dito feito sonzinho, mas o Nordeste tá longe, né?)

E que maravilha nariz desentupido (rá)

Dária disse...

Poxa, o blog com o novo visual ficou lindo!!! Adorei ;)

Deh disse...

Sabe que eu pensei nisso, de estar sendo um inverno livre de maiores problemas de saúde aqui?
Mas aí lembrei que meu inverno é de mentirinha, comparado com o de vocês... ;)

Anônimo disse...

Oie,
espero que fique logo boa das costas. E, que maravilha inverno sem antibioticos! Parabens pelos din, dons! Por falar em piano, estamos em debito com Raquelzinha. |Tem um tempo que ela fala que quer aprender a tocar piano (Raquel - mae, eu quero aprender piano, pois sanfona e bateria eu ja sei), dai agora nas ferias o hotel que estavamos tinha um piano e ela brincou de tocar, dai se empolgou mais ainda, prometi que esse mes veria isso. Vou correr, pois ela esta cobrando e o mes esta na metade. Que bom que agora quando raquel tiver duvidas ja tem a pianista Rita para orienta-la.
Beijao,
Ju

Rita disse...

Oi, gente.

Obrigada, Ju, já estou melhor das costas, sim. Com remédios, mas estou. :-) E "pianista Rita" vai demorar, mas "brincando Rita" já tá na área. :-)

Deh, tô me achando nesse inverno sem sinusite. Um luxo. Bj!

Dária, obrigada. E, olha, não consegui visualizar o arquivo que você me mandou sobre publicidade infantil. O documento até abre, mas o texto aparece borrado, fora de foco. Uma coisa louca. :-/

Lu, linda, beijo.

Inté,
Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }