Olha pro céu, meu amor


Foto daqui.

Ulisses instalou um aplicativo no i-pad chamado GoSkyWatch. Para mim, que tenho uma luneta na lista de sonhos de consumo, foi um presentão. O aplicativo é gratuito e ocupa bem menos espaço que a luneta, então foi aprovadíssimo. Quem não tem cão, sabe como é que é. Ainda não exploramos tudo que o brinquedo pode oferecer, mas por enquanto é o seguinte: corre todo mundo pro quintal; daí escolhemos uma estrela no céu e apontamos o i-pad para ela. O localizador do programa nos mostra o nome da estrela, a constelação à qual pertence e uma série de números e angulações que ainda não sei decifrar (mas pretendo descobrir). O caminho inverso é ainda mais legal: a gente digita o nome de um planeta ou estrela e pede que o programa nos mostre onde o corpo celeste está. Uma bússola na tela nos indica para onde apontar e, voilá, lá está Saturno, aquele ponto grandão; e Marte bem ali; aquela estrela imensa "se chama" Carina e por aí vai. Uma delícia. O aplicativo mostra os clusters de estrelas, a imensidão de corpos celestes que as luzes da cidade não nos permite ver e isso nos deixa com água na boca (quem já teve a chance de ver o céu estrelado longe da cidade sabe do que estou falando); se apontarmos o i-pad para o chão, sabemos que constelações e planetas podem ser vistos do lado de lá da Terra. É um brinquedo, mas é dos bons. O aplicativo é um mapa do céu, um GPS das galáxias (me empolguei); para evitar dores no pescoço, sugiro uma cadeirinha de praia ou uma toalha no chão; ou um pedacinho do gramado, sei lá. Deita lá e chama as crianças. Uma ótima alternativa para elas cuja curiosidade não tem limites, tal qual o céu sobre nossas cabeças.

Em tempos em que a vida na Terra anda me dando sustos, bem que aprovo a ideia de dar uma espiadinha lá em cima. Recomendo. Algumas imagens passam vários anos-luz até nos alcançar, vale a pena conferir de vez em quando.


3 comentários:

Angela disse...

Tambem adoro, e a primeira vez que usei achei o cumulo da tecnologia :)

Tina Lopes disse...

Temos um telescópio aqui em casa. Desmontado, no quartinho de bagunça. É tão difícil montar e, quanto está pronto, é tão difícil de lidar, que dá uma tremenda má-vontade. Nunca conseguimos regular pra ver as estrelas direito; conseguimos ver as crateras da lua, sim, mas de um jeito tão sem-graça - não pode mexer, que desfoca - que nunca mais tivemos paciência pra remontá-lo depois das várias mudanças. Eu sei, devíamos tentar, mas acho que esse GPS deve ser mais legal.

Anônimo disse...

Huum, vamos experimentar!
Abraço,
Ju

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }