Das melhores coisas que minha mãe deixou pra mim



Vivo dizendo para meus filhos que quem tem amigos tem tudo.

Na noite passada sonhei que bebia alguma coisa em uma taça de cristal. Não qualquer taça. Era uma taça grande, cor de laranja, muito antiga e frágil, que pertencia à minha mãe e que hoje mora no meu armário. Não sei o que eu bebia no sonho, mas sei que falava com ela sobre a fragilidade da taça. Minha mãe estava ao meu lado e conversava comigo; ainda que seu rosto não fosse muito nítido, sua presença o era. Amanheci com o que vou chamar de "sensação do sonho"; a imagem propriamente dita ou a lembrança do que eu havia sonhado só me veio horas mais tarde, quando eu já estava no trabalho. Senti uma urgência tão grande de... de... não sei. Senti uma urgência. Um buraco urgente. Um vazio urgente. Uma coisa esquisita. Não sabia o que fazer e fiz aquilo que me pareceu menos etéreo: liguei para a amiga de minha mãe e pedi que fosse ver o túmulo dela. Não sei ainda se ela teve tempo para ir e isso não faz diferença. O que importa é que ela não achou estranho, nem esquisito, nem descabido. Não me achou folgada ou inconveniente e disse que iria. Não sei se me faço entender, mas é muito acolhedor saber para que número ligar quando o peito aperta e a distância não nos permite depositar aquela flor. A gente liga e recebe da amiga um sim que também vem como uma flor.

Vou continuar dizendo para meus filhos que quem tem amigos tem tudo. E sempre vou gostar de me lembrar dos amigos que minha mãe deixou pra mim.


8 comentários:

Anônimo disse...

Rita, fiquei tão emocionada quando li o post. Mainha foi ver o túmulo hoje no final da tarde e disse que estava florido. Vc tem razão, ela não achou estranho, achou tão natural. É uma amizade tão grande que mesmo com a partida da sua mãe, o laço continua firme.
Larissa

Bernadete disse...

Rita, eu sou a mãe da Isabela, sua amiga...Fiquei maravilhada com sua sensibilidade ao interpretar o sonho que teve com sua mãe...Lindo!!! Parabéns querida.

Angela disse...

Muito mais lindo e muito maior do que cabe aqui nessa caixinha de comentarios.

E que pedido doce a amiga da sua mae recebeu.

Anônimo disse...

Imagino que tenha sido delicioso sentir a presença da sua mãe, conversar com ela! Ou talvez indescritível.
E que maravilha que o seu "vazio urgente" foi preenchido por um pedido tão lindo!
Viva a amizade!
Beijos,
Ju

Silvia disse...

um beijinho Rita...
pode ser que preencha um pouquinho do vazio...

Rita disse...

Larissa, beijo grande, qualquer hora ligo só pra bater papo. :-)

Bernadete, que honra sua visita! Muito obrigada, viu? Você sabe que tem o mesmo nome da minha mãe? :-) Obrigadíssima pelo carinho, beijo!

Anginha, dia daqueles. Beijo.

Ju, obrigada, querida. Saudades de você.

Silvia, obrigada demais, beijinho!

Valeu, pessoas. Obrigada. É muito bom sonhar com ela, bom demais.

Beijos
Rita

Anônimo disse...

Você é uma pessoa de sorte.
Minha mãe está viva. Mas nunca me ofertou um amigo, nem uma palavra acolhedora. Diz apenas que devo ir à igreja. Briga porque não frequento às missas. Apenas isso, todo o resto não é importante para ela.

Rita disse...

Anônimo, sinto muito. Torço para que você encontre uma forma de conversar com sua mãe sobre como se sente. Fique bem.

Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }