Telas



Eu quis mansidão, silêncio, tela e pincel. O resultado foi uma aquarela com muito rosa onde eu pude deitar meus planos. O tempo é lento, exercito a espera. Contra o rosa, na luz certa, os sonhos ganham contornos bons. Separei uma parede para minha tela. Na pior das hipóteses, vai ser um quadro bom de se ver.*

***

Quando minha mãe discordava de um plano meu, ela argumentava. Depois insistia. Às vezes se emburrava. E então percebia que minha trilha era isso, minha. Aí colaborava, torcia. E vibrava como ninguém. Ela olharia a tela e não se conformaria que fosse só isso, uma tela, quando poderia ter sido mais. E aí caberia a mim consolá-la. 

***

Ela tinha sua própria galeria de planos adiados. Quem não? Alguns ela escondia, mas eu aprendi a espiar. Eram lindos, mesmo. Vi muitos, tantas vezes, no fundo dos olhos dela. Às vezes, ela estava simplesmente tomando café, mas eu via, naquele segundo distraído em que o olhar se perdia no armário do outro lado da cozinha. Ela não costumava descrevê-los, mas eu via quase todas as cores. 

***

Hoje observei minha filha brincar com uma boneca-sereia. Ela conversava muito e fazia vozes engraçadas. Parecia uma fada. Fiquei pensando: não tem tanta importância assim se tudo não passar de uma galeria de aquarelas desbotadas. Os dias às vezes têm cores inebriantes bem ali no sofá. E quando ela crescer, poderá espiar minhas telas no meu olhar distraído. Quem sabe. 

***


*P.s. A minha querida amiga Luciana achou que eu tivesse pintado a gravura que abre o post. Então, caso alguém mais pense, esclareço: não pintei. A gravura não é minha, é de um site que disponibiliza imagens livres de direitos autorais. No texto usei uma metáfora, apenas. Mas diante da interpretação da Lu, que muito me honrou, hahahaha, achei por bem esclarecer. A imagem, infelizmente, não é minha. :-)

5 comentários:

Luciana Nepomuceno disse...

Daqueles posts que fazem o coração da gene ter cor de ternura.

Quantos talentos tem aí, d. Rita?

Murilo S Romeiro disse...

gostei muito - parabéns!

Clara Lopez disse...

Lindo texto, mas queria ver a que vc pintou, se pintou :)
bjo, clara

Daiane Santo disse...

Olá, tudo bem?

Meu nome é Daiane e estou visitando a sua página a fim de lhe convidar para conhecer o meu blog, "Escritos e Vida". Nele há resenhas literárias, contos, opiniões e escritos que escrevo sempre que quero "parir" um texto. Espero que possa conhecer minha página e, quem sabe, seguir meu blog, para que assim possamos trocas experiências e interpretar a vida através de vários focos. Afinal, assim aprendemos sempre.


Escritos e Vida

www.escritosevida.blogspot.com

Atenciosamente,

Daiane.

Anônimo disse...

Também achei que a tela fosse sua!!hahaha!
Isadora

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }