Round and round


O abraço no amigo no meio da rampa foi tão espontâneo que nenhum diretor de cinema arrancaria de seus melhores atores. O pai foi junto com eles até o pátio onde encontraria o resto da turma em uma tarde eufórica, para dizer o mínimo. Segui rampa acima com a outra que puxava a mochila vazia de primeiro dia. Mochila vazia, peito cheio de ansiedade. Sala nova, professora nova. Estudou o ambiente com um olhar panorâmico, pôs a mochila no chão, escolheu a amiga, sentou e sorriu. Experimentou o joguinho e respondeu às perguntas da professora enquanto eu, mais ansiosa que ela, observava os recantos da sala, os amiguinhos, o ar condicionado, as janelas, o piso brilhante, as carteiras largas, as mochilas alinhadas, a sala que vai abrigar minha espoleta por muitas tardes nos próximos meses. Quando anunciei minha partida, pediu colo, ainda bem. Trocamos nosso abraço de quem já morou uma dentro da outra, ganhei um beijinho e assegurei que voltaria no final da tarde. De longe acenou um tchau animado e eu fui, não sem antes fazer um sinal de "me liga" pra professora, em caso de. Não houve telefonemas no meio da tarde.

Depois desci as rampas e fui ver o outro. Cheguei a tempo de ver a turma entrar na nova sala, no prédio "dos maiores". Sorrisão, risadonas, carteira escolhida, desenhos comparados, garrafinhas d'água lado a lado, eu não era mais necessária. Restou-me o consolo de outros pais e mães com quem corujei a sala, em pé na porta, bem ridículos. É bom ser ridículo. De vez em quando é. 

Então é isso, começou de novo. Divirtam-se, seus lindos. Divirtam-se muito.

***

Um beijo especial para . Hoje começou de novo para ela também, mas de forma bem mais intensa. Em breve ela conta tudo pra vocês. 


3 comentários:

Angela disse...

Momentos tao doces. Ficamos com aqueles olhos de camera e cerebros de DVR, tentando absorver tudo nao eh?

Em maio, la vai a Julia. Yikes!

Mariana disse...

Posso te perguntar uma coisa? é uma angustia que tenho qdo vou pra Floripa (ou penso que talvez a gente volte um dia). Onde é que eles estudam? (Se preferir responder por email - m.bresil@gmail.com).

Bonne rentrée para os pequenos!!

bjus!

Luciana Nepomuceno disse...

escrevi um comentário enorme, mais cedo, que claro que desapareceu.

anyway, falava que a angústia da separação só sente quem pode, não quem quer...


e que vc tá cada vez melhor nas figuras, olhar panorãmico arrasou...

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }