Rainbow shots



Meu filho Arthur e eu descobrimos que podemos colorir o mundo com as pontas de nossos dedos. Algumas esponjinhas coloridas, um lápis grafite para traços simples e nossos dedos são os itens de que precisamos para fazer ilustrações com altíssimo grau de fofura. 






A inspiração vem desses livros que a madrinha do Arthur deu para ele e para a Amanda na semana passada. Em minutos enchemos páginas e páginas de personagens, bichinhos, bichões.


Crianças podem se divertir muito com essa que é a verdadeira arte digital (hehe), mas acho cá com meus botões que todo adulto deveria aderir à prática. Pequenas doses de arco-íris inspiram, divertem e deixam a alma bem levinha. Experimentem. 



Eu me entretenho com figurinhas avulsas pelo puro prazer de carimbar o papel, mas o Arthur gosta de criar histórias. Como essa aí do cavaleiro medieval que vai salvar a princesa presa na torre, mas não pode entrar por causa do cachorrão que guarda os ovos de páscoa, etc. 
  


Cavaleiro medieval, ratinho com balões e Papai Noel em seu trenó, by Arthur. 

É só sujar os dedos e melecar tudo como se não houvesse amanhã, jantar, hora de dormir e outras coisas menos coloridas. 

                           



Sinceramente? Não acho que o mundo fique mais fofo que isso.






13 comentários:

Dária disse...

Fofíssimo! Adorei!!!
Darei a dica pro namorado comprar o livro pro pimpolho xD

Lord Anderson disse...

hehehe

Mega fofa.

Como tenho uma pequena artista na familia, vou isso com certeza.

Augusto disse...

Olá!

Sou professor e gostaria de saber, se possível, onde posso obter a almofada arco-íris.
[ ]s

Tina Lopes disse...

Maravilhoso! Também quero saber da almofada, tsá?

Angela disse...

Ihih aqui tambem continuamos nos lambuzando. Max faz a mesma coisa, insere os desenhos em estorias que enchem o papel! Julia so lambuza tudo e poe o dedo vermelho na almofada amarela, o dedo preto na almofada rosa, para o desespero do irmao. Que legal que gostaram, concordo com voce que isso eh bom para os adultos tambem!

Para o Augusto e a Tina, a almofadinha foi comprada na Amazon, e o link eh esse aqui:


Beijos!

Angela disse...

Oopps link, novamente:
http://www.amazon.com/gp/product/B0013JT7BU/ref=oh_o00_s00_i00_details

caso.me.esqueçam disse...

"verdadeira arte digital" hehehe boa!
menina, que coisinha fofa! adorei tanto a corujinha que salvei a imagem :X

disse...

AMEI!!! Por enquanto o Rafael esta' so' nos rabiscos, mas vou guardar essa dica com carinho para mais tarde.

Fofura demais.

Bjs,

Rita disse...

Oi, gente.

A quem interessar possa: hoje minha amiga me disse que acabou de comprar uma versão traduzida do livro do Ed Emberley pela internet. Ela me disse que vários títulos do autor podem ser encontrados em português em diversas livrarias online. Ela optou por usar as tintas convencionais para pintura a dedo que compramos para a escola das crianças. É isso, só pra dar a dica. Vumbora lambuzar o mundo.

Beijocas
Rita

Anônimo disse...

"Eu me entretenho..." :))

Rita disse...

Anônimo, pena que não sei quem você é para agradecer com nome e sobrenome. :-) Seja como for, muito obrigada! E olha que reli o texto, hein... fail! Obrigada demais.

Abraço!
Rita

Clara Lopez disse...

Legal sua reação, rita, mostra que você tem grandeza, além de saber que ninguém, ninguém que trabalhe com nossa língua está imune a escorregadelas, aqui ou ali, eu também cometo deslizes, não gosto, mas cometo, e acho que não há ninguém que não tenha dito isso, das maneiras mais diversas: errei. Eu já disse também, a questão é o modo como reconhecemos. Você reagiu do melhor modo, sinal de que vai errar pouco ::)
beijo, ótimo 2012,
clara lopez

Rita disse...

Oi, Clara!

Acho que um dos maiores ensinamentos que a pós-graduação deixou para minha vida foi: ninguém sabe tudo, todos estamos sujeitos a erros, equívocos, deslizes. Foram muitas as vezes em que precisei rever meus textos, meus capítulos de tese, etc. E eu sempre me sentia crescendo, ampliando meu mundo. Sou sempre grata a quem me mostra o que pode ser corrigido, seja num post ou em qualquer outro texto. E mesmo quando sabemos a conjugação correta, a ortografia correta, etc., é normal tropeçar aqui e ali.

Enfim, o que importa hoje é: Feliz Ano Novo. :-)

Abraços,

Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }