Le coucher de soleil


Imagem: Le Petit Prince, online.

Sigo lendo Le Petit Prince em minhas aulas de francês. Já avisei ao meu professor que posso ser Miss Aluna, porque, né, toda miss que se preza adora o livro. À medida que avanço na história vou me lembrando porque gostei tanto nas vezes em que o li há zilhões de anos. E vou amando de uma maneira toda nova porque, mon dieu, que idioma lindo. O Pequeno Príncipe adora o crepúsculo. Mas Le Petit Prince ama le crépuscule. Crépuscule - muito amor por essa palavra já queridíssima em português, mas que, em francês, carrega todo o lirismo desse mundo. E dos pequenos mundos do petit prince

Então no capítulo seis ele fala de seu amor pelo pôr do sol. E de como o pôr do sol alivia sua tristeza. Fico imaginando a cara do Exupéry criando essa pequena passagem e sorrindo: "uau, fiz um troço lindo!". Quase levito: de repente, ele quer ver o pôr do sol. O aviador responde: é preciso esperar. Mas esperar o quê, pergunta o príncipe, intrigado. A hora do pôr do sol, ora. Ah, é que no pequeno planeta onde o pequeno mora não é preciso esperar. O planeta é minúsculo e, se você quer ver o pôr do sol de novo e de novo, basta mover a cadeira um tantinho mais pra lá. E mais pra lá. E assim ele segue amenizando sua tristeza.

E um dia, ele viu o pôr do sol quarenta e três vezes. (*suspiros*)

E não há dias em que veríamos mais e mais? Se pudéssemos? 


4 comentários:

Aline Mariane disse...

a frase que pra mim era a mais conhecida nem é tão conhecida assim em francês e tenho a impressão que o sentido é outro. Escrevi sobre ela: http://saopauloparisdakar.over-blog.com/article-tudo-culpa-do-pequeno-principe-62621887.html
Bjss!

Mariana disse...

Sempre gostei desse classico e quase comprei uma edição limitada lindona aqui mas o preço era salgado demais. Recentemente comecei a olhar a obra com outros olhos quando descobri que ele havia escrito essa historia como uma espécie de desculpas para uma ex-amante dele, que ele sufocava com seus ciumes. Eu que sempre achei que o autor fosse ele mesmo no livro percebi tardivamente que ele é principalmente o garoto obcecado pela rosa....
bjus!!!

Drixz disse...

Adoro! Eu já li inúmeras vezes o livro. Acho que cada vez que lemos uma passagem diferente se ressalta. Acho um livro super intrigante pois ele tem o poder de amadurecer com a gente. Pena que as misses o banalizaram.

caso me esquecam disse...

e se eu disser que eu nunca li o livro? :X

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }