Como réveillon




Faz dezessete anos que conheço você. Já aprendi que contar assim, em números, mal toca a superfície do que realmente significa ter você em minha vida há tanto tempo. Deixemos os números de lado então. Quero medir em aprendizado. E em ternura. Quero medir em generosidade, em grandeza de espírito. Quero medir assim, de braços totalmente abertos esperando seu abraço quente, e, então, minha cabeça em seu peito: ali, onde a vida é calma porque seu amor me preenche. Posso brincar disso a vida inteira só para redescobrir com um sorriso tranquilo o que já sei desde o dia em que vi você pela primeira vez: não há como marcar exatamente o espaço que um amor assim ocupa. Não há. Porque começou com um susto, um salto no peito, uma reviravolta na alma, uma respiração suspensa, a Terra em dúvida: como seguir? E se não? Depois veio a tempestade boa, a chuva grossa caindo na minha cara e eu olhando pro céu e me encharcando inteira de você: sempre. E aí tudo se misturou, susto, tempestade e toda a bonança, o amor semeando um tanto de cada, todo dia, e nossa vida se faz. E te amo mais. E mais. E sonho com você, mesmo tendo você dormindo ao meu lado, porque o amor faz assim, exagera. E fica isso, essa festa, essa alegria de toda hora se lembrar e pensar, ai, que bom, ele está aqui. Eu pensava, lá atrás, como seria bom seguir junto; como seria bom descobrir o mundo com você, construir nossos castelos, lutar nossas batalhas. Pensava, imaginava, mas, no fundo, não fazia ideia. Não poderia jamais imaginar essa alegria constante, esse prazer sem fim que é dividir a vida com você. O que desejo para você em seu aniversário não difere muito do que desejo todo dia, você sabe. Nossas festas na alma ignoram o calendário. Mas é tão bom ter um pretexto oficial para paparicar você, quem resiste? Desejo um dia de amigos e abraços, de telefonemas doces e palavras boas, de criança em seu pescoço beijando suas bochechas e gritando rá ti bum papai papai, de bolo e tim tim. Desejo saúde, mais e mais, luz, amor imenso e alegrias infinitas. Desejo que eu tenha a honra de celebrar ao seu lado cada um dos muitos aniversários que virão. Desejo que você se sinta tão amado que lhe faltem as palavras - naqueles momentos em que seus olhos dizem tudo. E meu mundo parece um céu de réveillon. 


Feliz aniversário, meu amor, minha vida, Ulisses.


Te amo.
Rita


29/11 - dia de festa

8 comentários:

Angela disse...

Feliz Aniversarioooooo!! Muitos beijos e abracos da turma toda aqui.

Daniela disse...

Lindo.

Feliz aniversário, Ulisses.

Anônimo disse...

Texto lindo!!!
Feliz aniversário para o amor da sua vida =)

Ana Carolina Mocci

Nilma disse...

Lindo texto!!
Parabéns Ulisses, desejamos muitas felicidades.
FELIZ ANIVERSÁRIO.
Mário,Nilma e filhos.

Anônimo disse...

O amor é lindo!!
Continuem se amando para sempre é o que eu desejo.

BlogS of Hariyanto disse...

nice blog,
happy blogwalking and visiting here,
greetings from Makassar - Indonesia :)

Anônimo disse...

Rita,
Muitas felicidades pra Ulisses hoje e sempre!
Bjos!
Verônica

caso me esquecam disse...

hihihihihihihi ta namoran-dô! ta namoran-dô! ta namoran-dô!

*idade mental de luci: 12 anos :)

declaracoes publicas de afeto sao sempre lindas! voces se encontraram nesse mundo enorme!

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }