Um ano, uma semana, um meme em um dia


Há cerca de um ano passei a fazer parte de uma lista de discussões criada por um grupo de blogueiras com certos interesses em comum. A ideia era unir, compartilhar, aprender, dividir, discutir, pesquisar, entender - resolvi experimentar. Tantos meses depois, sinto-me bem sortuda em fazer parte da tal lista, aprendo muito com muitas das discussões e não exagero ao dizer que ela amplia meus horizontes em uma intensidade que eu sinceramente não suspeitava que fosse acontecer quando fiz minha inscrição no grupo. Estou falando das Blogueiras Feministas. A história do grupo está registrada nesse post maneiríssimo da Cynthia, feito para marcar o primeiro aniversário da lista. Nesse final de semana acontece o primeiro encontro nacional das blogueiras feministas, o que dá uma ideia da dimensão que a coisa tomou: o grupo cresce todo dia e sei que as meninas que iniciaram a lista em outubro do ano passado, no auge da campanha eleitoral, não poderiam imaginar que hoje, apenas um ano depois, seríamos mais de 400 participantes.

Para comemorar um ano de falação sem fim, a Marília criou um meme. Fui logo avisando à Marilia que sou rebelde e não vou seguir sua sugestão de responder os tópicos do meme ao longo de uma semana, mas vou fazer tudo junto ao mesmo tempo agora já. Antes, porém, quero só ressaltar uma coisinha: a diversidade em nosso grupo de mais de 400 pessoas é imensa. Obviamente, existe uma linha que nos une, a crença nos feminismos (é plural, gente) como  formas de refletir sobre nosso papel no mundo e a partir daí adotar práticas e posturas que possam fazer diferença. Mas que ninguém se engane, essa lista não se resume a discussões em uma nota só, nas quais todos os membros concordam e reverberam opiniões alheias. Longe disso, a especialidade desse grupo é perguntar. E eu gosto muito de quem faz perguntas, porque uma das coisas que mais me assustam no mundo é o tanto de certezas equivocadas que a gente espalha por aí. 

A Marilia soltou as seguintes perguntas (bem festivas, hehehe), que respondo: 
 
  -Quem foi a primeira blogueira feminista que você se lembra de ter lido? Sinceramente não me lembro. Pode ter sido a Lu (que anda bem silenciosa, mas que fazia posts ótimos!), pode ter sido a Lola, pode ter sido a Cynthia, ou mesmo outra que não passa pela minha cabeça agora. Uma coisa puxa a outra e nesse mundo de links fica difícil saber onde a coisa começou exatamente. E pode ter sido alguém que nem se define como feminista, mas cujas ideias sobre relações sociais e de gênero dialogam de perto com o as ideias do grupo. 
  - Que blogueira feminista você ainda não conhece pessoalmente e gostaria de conhecer? O mundo gira e espero ter a alegria de abraçar a Luciana, a Iara, a Marilia e tantas outras. 
  - Qual o post que mais te surpreendeu ou apaixonou em nosso blog? Eu indico o blog inteiro pela diversidade de assuntos relevantes, naturalmente. Dei uma passeada por lá agora e não sei dizer o que mais me surpreende ou apaixona. Gosto da salada. Pode isso, Arnaldo? Mas vou indicar um que até já tinha sido publicado no blog pessoal da autora, mas, se tá lá, minha resposta é legítima: é esse, da Lu Borboleta, pela amostra inteligente que ele é na abordagem de alguns padrões comumente impostos às mulheres.
  - Como você chegou até a lista e/ou até o blog? Fui flutuando na maré boa da minha timeline no twitter.
  - Como foi (ou como acha que será) o seu primeiro encontro ao vivo com uma BF? Hahaha, essa pergunta tá bem no estilo fã que encontra ídolo, né? "Encontro ao vivo", :-). Foi assim: marquei com a Cynthia no shopping mais próximo para um café. Foi fácil reconhecê-la e quem não a conhece nem suspeita da fofice da menina. Ficamos ali comendo bobices e falando dos gatos dela, das frustrações profissionais, das experiências dela com trabalhos incríveis em comunidades de BH, de blogs e receitas. Foi assim, um papo bom, bom demais.
  - Qual a sua maior descoberta, em termos de feminismo, que veio pela lista ou pelo blog? Não foi exatamente uma descoberta, mas a confirmação da velha suspeita: nunca vou deixar de me espantar com a humanidade, para o bem e para o mal. Algumas histórias colocadas em discussão quase me deprimem (seja pelo machismo no que ele tem de pior, seja pela ingenuidade ainda presente em tantos meios de achar que as mulheres não precisam lutar por mais nada nesse mundo); e aí nascem as discussões e  com elas meu encantamento diante de mentes tão iluminadas de algumas participantes da lista.
  - Que assuntos você gostou mais de ver em nosso blog ou lista? Por quê? Ah, não sei responder. Adoro aquela falação toda lá e só lamento não dispor de mais tempo para pitacar à vontade e faze um montão de outras perguntas.

Algumas meninas da lista vão seguir o meme. É uma boa chance de conhecer os ótimos blogs delas. Ao longo da semana, os links devem aparecer no blog da Marília, entre outros. Se eu fosse você, dava uma espiada. ;-) 

4 comentários:

Dária disse...

Oi Rita, li outras postagens sobre um ano da lista além da tua, e acabei de me convidar para ela rss
Enfim, só para compartilhar! Estou ansiosíssima para ver os debates que rolam por lá ;)
Beijos =*

Sabrina Alves disse...

Oi Rita....que legal, pelo q entendi vc irá estar no encontro, né? Maravilha. Não conhecia seu blog ainda. Adorei. Como a Dária, loka pra ver os debates e me alimentar..rsrrsr bjus

Rita disse...

Dária, que bom que você entrou. :-)

Sabrina, fui não, baby... :-/

caso.me.esqueçam disse...

eu tenho medo de entrar nessas listas e nao conseguir fazer mais nada da minha vida :/

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }