A cápsula


Arthur precisava fazer uma cápsula espacial como tarefa da escola. A professora enviou uma "receita", providenciamos os ingredientes (garrafinha plástica, saco de lixo fino, linha, tinta). Primeira camada de tinta, põe pra secar. Brinca, brinca. Segunda camada de tinta, põe pra secar. Almoça. Corta, saco, faz furinhos, dá nozinho, mede, calcula, amarra. Grande expectativa. Eu, particularmente, não botando nenhuma fé que aquela coisa, quando arremessada lá pro alto, desceria suavemente até o chão. Corre todo mundo pro jardim. Arthur lança a cápsula. Aterrissagem perfeita, porém, sem grandes efeitos, já que a garrafa subiu a uma altura modesta. Papai se dispõe a lançar a cápsula. Grande expectativa aumenta ainda mais. Papai lança! Sucesso total, olha como o para-quedas abriu!! Olha, olha... olha, tá indo embora... oh, não, aiiii.... putz, tá ventando, né?

A cápsula caiu no terreno do vizinho, que não estava em casa, e acabou-se a brincadeira.


4 comentários:

Luciana Nepomuceno disse...

eita e não precisa levar pra escola?

Tina Lopes disse...

Bom dia, bom dia =)

caso.me.esqueçam disse...

"Arthur precisava fazer uma cápsula espacial como tarefa da escola"

eu "nossa, na minha epoca a gente soh desenhava"

Anônimo disse...

Risos!!!
Ju

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }