Da sintonia


Detalhe de La Jeune Martyre, de Paul de Delaroche

Ontem, quando fomos ao Louvre pela primeira vez, entrei em uma sala qualquer da ala Denon do museu e me deparei com um quadro que me impressionou imediatamente. Eu não conhecia a obra, nunca tinha visto reproduzida em lugar nenhum, nunca tinha ouvido falar nada sobre ela, pelo menos não que me lembre. Olhei pro Ulisses e falei "meu, olha isso; que coisa linda, gente...". Fotografei o quadro, fiquei por ali um minuto ou dois enquanto ele consultava o mapa para procurarmos a saída, já estávamos indo embora. À noite quase pus a  foto do quadro no post, mas acabei deixando-a de fora. Aí hoje vi o comentário da Ângela. Para quem não viu:

"...e se te encontrares na sala 76 da asa Denon, da um alo a La Jeune Martyre de Delaroche. As fotos da internet toda nao conseguem mostrar toda a sua beleza. E tem mais de 1.5 metros, entao nao precisa procurar muito. Nao sabia, mas outro dia mainha estava aqui e viu uma reproducao no meu quarto. Falou que tambem amava, e pediu uma para ela, que eu levei da ultima vez que estive la. :)"
 
Não precisa dizer que o tal quadro era o próprio La Jeune Martyre. Achei tanta graça da coincidência, fui lendo o comentário da Ângela e falando "eu seeiiii!! eu viiiii, é lindo demais!!". A foto que abre o post foi tirada hoje, em nossa segunda visita ao museu; a que segue foi tirada ontem, quando eu ainda não sabia que minha amigona também era fã dele; a outra, comigo, foi a entrega do recado. :-) Anginha, que sintonia, hein?


Pois então, hoje voltamos lá e para nossa alegria o museu estava bem mais vazio. "Vazio" não é exatamente o termo, mas as coisas estavam mesmo mais tranquilas. Com exceção da comoção diante da Monalisa, muita coisa estava fácil de ser vista e apreciada por quanto tempo quiséssemos. Havia alas praticamente vazias e nos esbaldamos. Hoje é feriado nacional na França e a multidão aparentemente preferiu se concentrar nas áreas da cidade onde havia festividades comemorativas ao 14 de julho. Sorte a nossa.






 Um Da Vinci...

 ... e mais um...

... uma parede só dele.

Detalhe de La Mort de La Vierge, de Caravaggio.

 

Viram? Quase vazio.

É, eu sei.

Saímos de lá no final da tarde, felizes como pinto no lixo, e subimos a Champs-Elysées rumo ao Arco do Triunfo. Não simpatizei muito com as calçadas cheinhas de gente, já estava cansada e queria me sentar na cozinha para tomar café. A avenida estava lotada, com bandeiras da França de canto a canto. Na saída da estação do metrô próxima à nossa casa vimos um grande número de pessoas seguindo em direção à Torre Eiffel. Haverá queima de fogos mais tarde, mas desconfio que já estaremos na cama. Ou não.

9 comentários:

Anônimo disse...

Oi Rita,

Morrendo de vontade de escrever um comentário super longo, mas correndo como sempre. Estou adorando esses posts sobre o Louvre. Vai ter mais??

beijos,

Paulo

Angela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Angela disse...

VIVAAAA!!!!!

Ontem a noite havia ido dormir levemente chateada, pois nao sabia se iam voltar e bem que eu poderia ter mencionado sobre ela logo no dia que chegaram em Paris... Por que eh linda, agua daquela ainda nao vi igual, e quando que voces iam voltar la, se eh que fossem voltar? Burra! burra! burra!

Entao hoje antes de levar as criancas para a cama dei uma olhadela nos meus emails e quando li a sua linhazinha morri de alegria. Apesar de nao ter me contado, entendi o que havia acontecido, e me enchi de felicidade que voce tinha nao so a visto quanto olhado, pois havia lembrado quando leu o comentario :)

Quando a vi tambem parei, fixei e tirei fotos (uma das pouquissimas que tirei la). Comprei o poster de papel que vendia la no museu mesmo e nao a tirei da cabeca. Mainha estava comigo, mas eu nao sabia que ela tambem tinha gostado tanto, a ponto de lembrar dela assim que a viu aqui quase dez anos depois, logo apos Pete ter me presenteado com a reproducao em canvas.

Sintonia maravilhosa, sim. Muito bom continuar a celebrar nossas diferencas e semelhancas, agora virtualmente.

Um grande beijo.

p.s. O Ulisses ficou muito atraente com essa roupa ;)

disse...

Hmmm.... preciso urgente ir ao Louvre. Olha, acho que da' para ir la' toda semana durante anos e ainda assim tem sempre algo novo para descobrir.

Lindo esse quadro, nao conhecia!

Luciane Curitiba disse...

Vcs assistiram à queima de fogos? Eu vi hj de manhã na TV e lembrei de vcs!! As fotos estão lindas!!

Mary Ann disse...

Oi Rita! Eu sempre acompanhei o blog da Dé e acho fantasticamente fantástico. Resolvi dar uma passadinha no seu e vi que tbm eh! =D

Muito bom seus posts!

E que sonho que é conhecer Paris! *-*
Nem imagino o quanto esse sonho tá custando... XD

Anônimo disse...

Adorando e acompanhando posts, fotos, comentários! Aproveita o final de semana.
Muitos beijos,
Ju

Rita disse...

Paulo, quero mais Louvre, sim. Tem exposição do Rembrandt até segunda-feira... :-)

Anginhaaaaaa, amanhã a Claudia vem pra cá!

Dé, aproveita os domingos que são de graça - o primeiro de cada mês. ;-)

Luciane, nós vimos só parcialmente, aqui da esquina de casa. Tinha uma multidão na rua....

Mary Ann, seja bem vinda!! O blog da Dé é mesmo ótimo!

Valeu, Ju, obrigada!

Beijos, pessoas

Rita

sonia disse...

Rsrsr! Adorei a parte do purê que nao era Purê.( muitos risos)

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }