Inverno, canjica e um a mais



Se minha mãe estivesse ainda viva, teria me ligado já na segunda para me avisar a que horas ligaria na terça. Desde que a infância passou, o dia do meu aniversário era, de certo modo, mais dela que meu. E eu a entendo muito, sei das celebrações de se amar um filho. Será meu primeiro aniversário sem ela e a ausência de seus telefonemas cava um buraco quente no meu peito.

Não trago comigo as neuroses que os números carregam, ou pelo menos as tenho bem suaves, se isso é possível. Fazer 39 não me amedronta, não envelhece mais o meu espírito -  gosto da palavra "espírito", acho um bom nome para essa coisa que vibra aqui dentro. Gosto muito mais da Rita de hoje, mais envelhecida por fora, com cabelos brancos que insistem em se multiplicar, com um corpo que traz marcas dos passos que tenho dado, para o bem e para o mal. Gosto muito de agora, gosto mais com os filhos, gosto mais com o amor de minha vida ao meu lado, gosto mais com os planos e as perspectivas que enxergo hoje. E não precisa ser perfeito ou ideal, pois gosto de ter ajustes por fazer, gosto dos improvisos, das surpresas, dos "será?", das interrogações, das possibilidades. Gosto assim, do jeito que está. É nesse tantinho de confusão que também mora a graça, eis uma coisa que amo muito nessa vida: a estrada à minha frente, cheinha de bifurcações.

Sentir-se bem consigo mesma é algo grande. Reconhecer-se nas subidas e descidas e gostar da companhia é ter a sensação de escolhas boas e é também se permitir os tropeços. Sinto-me bem assim, de mãos dadas com essas Ritas que invento e de que lanço mão nas esquinas, que me servem bem, como luvas macias, como chá de maçã com canela. E se você quer saber, gosto de inaugurar o inverno também. Vinte e um de junho sempre me soou bom, um dia de transição. Pois que seja. 

Minha mãe me contava que cheguei por volta das nove da noite, em um parto natural fácil que se anunciou enquanto ela raspava o fundo do tacho de canjica, pois cheguei a tempo das festanças de São João. A canjica que amo até hoje deve ter me avisado de que o mundo me esperava cheio de sabores e sigo sentindo assim: muito, muito ainda a degustar. Então aqui estou: trinta e nove, com corpinho de trinta e oito, cabeça de vinte e nove (ou quarenta e nove, dependendo da maré), juízo de dezenove (quando muito) e entusiasmo de nove. Coração? De oitenta e nove. Que o mundo está aqui para a gente enchê-lo de amor, todinho. 

Então quero os abraços e beijos de meus amores que hão de conter (ou adoçar) minhas lágrimas de saudades e fazer do início desse inverno um dia bom, como ela sempre se encarregava de fazer. Um dia bom pra mim, vou gostar demais. :-)



23 comentários:

Tina Lopes disse...

Não sei escrever tão doce e bonito como você (#mimimi), infelizmente, mas te desejo sinceramente sua vida continue sendo tão especial e feliz, e mais ainda. Vamos ver se até os 40 a gente se conhece pessoalmente. <3

Anônimo disse...

Que texto lindo minha amiga!!! Contagem regressiva para a delicia da canjica, quer dizer, do seu aniversario. Vai ter canjica? Estou chegando para saborear com voce!!!
Beijos,
Ju

Angela disse...

Hhmm sorrisos: que bom que o juizo ainda esta de dezenove e o entusiasmo de nove.

Entao, liguei duas vezes no finde mas so tocou e deu um longo beep. Quem sabe amanha.

Feliz Aniversario querida. Estarei celebrando e vibrando por sua existencia. Para ajudar, o solsticio de verao... Nessa terra de frio e cinza, no seu dia teremos dezesseis horas e meia de luz do sol.

Um grande beijo!

Isa disse...

Lindo querida,
Com este 'espírito' o dia de amanhã será bom e doce, como o inverno que chega!
Parabéns!
Isa

Anônimo disse...

Poxa, vc faz aniversário e oferece esse post recheado de delícias e questões? Q mtos, mtos 21 de junhos continuem nos lembrando q a Rita do Estrada Anil segue sua caminhada e nos brinda sempre com o melhor, o mais singelo e o mais complexo q há no cotidiano. Ler vc é mto, sempre e deliciosamente bom, Rita! Longa vida imersa num oceano de cultura e amor pq ti e p/ os seus.
Beijo e um abraço carinhoso,

Ju Paiva

P.S.: Meus aniversários sempre foram (e continuam sendo) mais de minha mãe- pessoa austera, q se recusa a dar "parabéns!" p/ a maioria (inclusive eu); diz q parabéns são p/ poucos. porém, não há 2 de junho normal por aqui...
:)

Ju Paiva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

P/ ti e não pq...

Luciana Nepomuceno disse...

Um aniversário com os risos juninos e aceitação das mudanças necessárias me parece um lindo plano. Que sua vida tenha sabor, sempre. Feliz Aniversário. Bjs

Amanda disse...

Parabens, Rita!!! Tudo de bom hoje e sempre!

luci disse...

ai, que coisa linda acordar e saber que eh teu aniversario! que bom! soh acho um c* nao saber parabenizar e tal, dizer coisas bonitas ou criativas, mas saiba que do ooooooutro lado do atlant. tem gente te festejando! :D

bom diiiaaaaa, senoRITA! (era pra ter um til nesse N...)

=******

Anônimo disse...

Parabéns, Rita, muita felicidade!!

Aline (da Julia)

Juliana disse...

ê, beleza!

Assim como as moças que comentaram antes, também não sou boa com felicitações de aniversários e datas comemorativas. Então vou usar aquela saída " safada" mas sincera: assino embaixo de tudo de bom que te disserem aqui e ao longo do dia!=)

Um abraço bem apertado!

Daniela disse...

Vim desejar feliz aniversário e eu que recebo presente com esse post cheio da delicadeza de sempre.

Feliz niver, querida.Beijo bem grande pra você.

Deise Luz disse...

Rita, muitas felicidades, viu?
Que você tenha um dia bem lindo! =)

Ps: acabei de ganhar uma sobrinha que nasceu assim que nem você, pertinho do São João. :D

Beijos

Nilma disse...

Rita, Parabéns!!!!
Todos daqui te mandam beijos, abraços e muitas felicidades, não só hoje pq é seu aniversário,mas todos os dias da sua vida,tudo de bom de verdade!!!
Que deus te abençoe.
FELIZ ANIVERSÁRIO!!!!
Sinta-se bejada e abraçada por:Mário,Nilma,Davi,Paulo e Daniel.

Iara disse...

Como eu te disse hoje mais cedo, o universo retorna pra gente a generosidade que a gente entrega. Então você merece todo o amor do mundo, já que nos entrega tanto mesmo no dia em que é você quem deveria receber presentes.
Um abração beeeeeeem apertado!

Lílian disse...

Eu já dei o abraço, já dei o presente, estou curtindo o dia junto, mas fiz questão de vir aqui, só para deixar no registro. Porque eu também já fiz 39, fiz até um pouco mais. Então aproveita bastante, querida - ano que vem te espero na curva dos "enta"! ;-)

Bjus, cunhada. Deus te abençoe en tidas as idades. Felicidades, muitas!

Lílian.

Val Ferreira disse...

Apesar da data tão especial, sei que foi e está sendo duro a ausência dela. Também sei que a força do amor que ela plantou no seu coraçao fará a sua estrada mais colorida na companhia dos seus amores. Que seus invernos sejam quentes e calorosos, sempre!
Beijos...

Rogério disse...

Nunca precisei perguntar; sabia que você era uma menininha. Dessas que sonham, e contam o sonho e nos colocam dentro dele. Essa é uma das graças do que eu entendo por boa literatura, a capacidade de incluir o leitor no enredo e fazê-lo andar junto, sentir junto, sofrer junto e - por que não? - celebrar junto. Cada post seu é uma mini peça literária, quando quero um bom texto é aqui que venho. Sim, você faz literatura, porque respira literatura e, assim, produz textos saborosos como as iguarias típicas de um São João, canjica incluída. Feliz aniversário, minha querida.

Rita disse...

Já está bem tarde, os amigos que vieram comer empadas e bolo já foram embora, as crianças já estão na cama. Enquanto o Ulisses curte um pouco mais a companhia da irmã e do sobrinho que estão na área, venho aqui agradecer a vocês tanta generosidade e carinho. Cada comentário de vocês foi um abraço a mais que recebi hoje. Tive momentos de muita alegria, de muita melancolia também. Deixei que rolassem minhas lágrimas nos momentos em que elas vieram e me entreguei ao prazer de ter os amigos por perto. O dia inteiro ela esteve rondando meus pensamentos e sei que será assim por muitos outros aniversários em minha vida. O carinho que recebi aqui, no twitter, na lista de blogueiras de que participo e até no Facebook (que freqüento raramente) me mostrou mais uma vez um lado muito doce desses tempos de redes sociais: o mundo está cheio de amigos. Muito obrigada, meus queriods. Vocês alegraram ainda mais meu dia e me emocionaram também. Sinto-me privilegiada por receber tanto carinho de vocês.

Beijo grande,
Rita

Rita disse...

E eu já sei que o trema caiu, mas o corretor ortográfico ainda não. ;-)

Ana disse...

Parabens Rita! (atrasadissimo, mas ainda vale ne?)
preciso colocar vc no meu facebook ( meu nome la eh ana cardia)
bjs
Ana

Rita disse...

Muito obrigada, Ana!!

Ih, menina, eu até tenho facebook,mas praticamente não uso. :-(
Acho que sou Rita Paschoalin lá.

bjs
Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }