A escada



Tenho um sonho.
Nem pequeno, nem grande.
Tem um tamanho bom que o mantém.
Às vezes finjo que ele não é, não existe - e sigo.
E tudo fica bom ou ruim, plano ou a galope, sem riscos.
Até que chega o dia em que sinto vontade de brincar de novo.
Então me entrego e deixo que ele me cubra com seu manto de possíveis.
Há uma escada que preciso subir como quem escala uma história: palavra por palavra.





8 comentários:

Liliane disse...

Que linda sua escadinha de sonhos!

Angela disse...

:D
sorriso largo

Luciana Nepomuceno disse...

:-) que delícia. Pê ante pê...tá foi infame. Beijos...

Nardele disse...

Lindo, lindo, lindo.

Também quero subir!

Beijos, flor. Nardele

Lílian disse...

E eu que ia dizer a mesma coisa... Também vou subir.

KS.

Rita disse...

:-)

Up we go.

Bjs
Rita

Anônimo disse...

Palavra por palavra, degrau por de grau! Juntas.
Adorei!
Ju

Rita disse...

Ju, obrigada.

Beijinho.

:-)
Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }