Do que nunca passa


Mamãe, Amanda e eu, 2008.

E então depois que me mudei havia nossos domingos de longas conversas e suspiros prolongados. Conversávamos durante a semana também, mas o domingo permitia a demora e o assunto nem sempre importava muito porque o que queríamos mesmo era a voz. E você me deixou sua voz ecoando na minha cabeça e me dizendo todos os domingos "oi, minha filha". Todos os domingos. E ainda te amo todos os dias porque você é como um artista que pode até se despedir, mas deixa para trás seu toque, sua marca, seu calor discreto rondando nossos corações.

Todos os dias.

5 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Eu pensei muito em você hoje. Muito mesmo. Você me ensina tanto, sabe? A sentir, a lembrar, a viver.

Angela disse...

Feliz Dia das Maes para voce super mae, todos os dias. Imagino que foi um dia bastante dificil e espero que tambem tenha sido muito bom, pois hoje sei que os dois podem acontecer ao mesmo tempo. Um grande beijo!

Rogério disse...

Te mando daqui um feliz Dia das Mães com 24h de atraso, e meu desejo de que tenha conseguido conciliar a beleza de ser mãe de duas crianças lindas e a tristeza de não mais ter a sua fisicamente por perto. Passar, não passa, mas a gente sublima.

Anônimo disse...

Rita, a quanto tempo menina!? Ja que estou sempre atrasada: Feliz Dia das Mães, atrasado!
Pensei tanto, tanto em você esses dias, e muito muito no sabado, que na noite de sabado para domingo sonhei com voce! Estavamos em Pipa. Parecia que eu estava na "enseada dos golfinhos", e estava na parte alta da falesia, dai via um casal la embaixo, voce e Ulisses, dai eu gritava e te chamava para confirmar, e voce me olhava com o maior sorriso. Eu ficava na maior felicidade. Dai, ontem, Dia das Mães, acordei toda feliz porque tinha te encontrado no sonho.
Saudades!
Abraço forte,
Ju

Rita disse...

Ô, pessoas, muito obrigada pelo carinho. Não reparem, minhas amigas mamães, no meu silêncio, tá. Bom, sei que vocês não reparam, claro, mas mando meu beijo pra vocês, por tudo. E a todos os amigos tão carinhosos, nem sei o que dizer.

JU!!! Cadê você, menina!! Ai, que delícia, nós em Pipa! Faz tempo, hein?? Beijo grande, querida, saudades de você!

Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }