Aniversário da caixinha


Eu quis um lugarzinho onde coubessem alguns devaneios. Quis uma caixinha para guardar as conversas e imagens que não quero esquecer, para buscar depois que minhas costas estiverem mais curvas. Eu quis brincar de exercitar umas vontades que me vinham toda hora, vontade de botar pra fora certas impressões que se formavam sobre qualquer coisa que tivesse chamado minha atençãozinha pequena de quem leva essa vidinha. Quis juntar palavras porque me encanto e me curvo diante de seus dramas para expressar os caminhos absurdos do pensamento humano. Foi isso que eu quis. Então fiz uma caixinha, sem saber que era uma coisa assim meio de bruxa, como uma canastra cheia de objetos mágicos. Mas era. E aí cada vez que eu abria a caixa para botar uma lembrancinha, a coisa se mexia e vi que eram janelinhas. A caixa era cheia de janelinhas e eu mesma fui botando outras. Gostei tanto da brincadeira de ver outras janelas que quase me viciei no troço. Passei a abrir e a mexer na caixa todos os dias e, quanto mais mexia, mais aprendia. Porque crescer é assim: olhando pra dentro, para as próprias lembranças, mas também para fora, para o que o outro nos mostra. O que eu também não sabia é que seria tão divertido, que me acrescentaria tanto. Que a caixa que já tinha nome de estrada iria mesmo me levar por tantos caminhos bons, porque a caixa abriu janelas com amigos. E aí o que seria um mero álbum de retratos passou também a ser uma fabriqueta de alegrias - e elas têm sido muitas.

Eu gosto daqui, desse prolongamento inventado de minha vida que seguiu rumos impensáveis (por mim) há dois anos. Gosto do contato com quem está longe, gosto dos relatos que poderei reler daqui a décadas, gosto da troca, dos papos, gosto muito. A estrada nem sempre é tão anil, mas isso também é bom. O blog está de aniversário e quero mesmo agradecer o olhar de quem espia pelas minhas janelinhas inventadas, agradecer de coração a quem visita minha caixinha de guardar palavras. Obrigada pela companhia, demais.

(Acabei de ver no twitter que o blogger está enfrentando nova pane. Espero não comemorar o aniversário do blog com posts sumidos e comentários deletados. Mas se rolar, tá tudo certo. Um buraquinho aqui outro ali até que dá certo charme na estrada. - Mentira, se rolar, vou xingar um monte.)

7 comentários:

Juliana disse...

Não sei bem como entrei nessa Estrada Anil, que pra mim é tem o pseudônimo de " janelinha da Rita", mas tô aqui sempre. seu "prolongamento inventado" é uma parte dos meus dias. Quando alguém diz Rita perto de mim, logo me vem na mente um tom delicado de azul.

Não me canso desse blog nunca. Que bom que ele existe, que bom que você existe, Rita!
( Cê é de verdade mesmo? =p)

Luciana Nepomuceno disse...

Parabéns pra você, nessa data, querida (coloquei a vírgula de propósito). Aniversário merece presente: http://www.clubalice.com/index.php?type=enter

Seu blog, suas letras, você fazem diferença na minha vida...

Tata disse...

uêba, parabéns!!
já nem me lembro mais como cheguei por aqui, mas é canto de tamanha delicadeza, que cheguei e fiquei.
:-)
besitos

Liliane disse...

Um prazer ler voce.
Delicadeza e ternura estão sempre presentes aqui, mesmo quando, as nuvens cobrem o anil da estrada a gente sente sua doçura. Depois que conheci, estou aqui todo dia, sorte nossa de voce ter inventado esse lugar legal que parece uma brisa feita com letras, suave constante e fresca. Adoro seu blog, é uma inspiração para mim
Parabéns e longa vida à sua estrada!
bjos

Rita disse...

Ai, gente, que delícia. Docinhas, vocês. Vumbora pra frente.

Beijocas
Rita

(Lu, obrigada pelo presente luxuoso! - corre lá pra ver, todo mundo!)

Angela disse...

Muita vida para esse blog!! Eh a minha ultima parada todos os dias, antes de dormir e me deixa com essa sensacao deliciosa que todos os dias batemos papo. Separadas por 8500 kilometros de distancia ha 15 anos. Priceless! Um grande beijo.

Rita disse...

Anginha, e não é? TÃO BOM esse contato todo, quase todo dia. Amo demais.

Beijocas
Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }