"Tão bom!"


Certa vez fui ao Nordeste visitar minha mãe e passei para ela a receita do bolo de leite condensado que eu tinha aprendido a fazer no TK. Pensei que ela iria gostar, já que não comia chocolate ou bolo que contivesse coco, amendoim, abacaxi, morango, maracujá ou outra infinidade de ingredientes dos quais não gostava ou que, por alguma alergia, não podia consumir. O bolo de leite condensado, pensei, serviria na medida para ela, além de ser de preparo superfácil. E ela adorou.

O tempo foi passando e minha mãe, de vez em quando, comentava comigo que Rosa tinha feito o bolo e que tinha ficado “tão bom”, e eu ficava toda satisfeita. Até que.

Até que dia desses, em dezembro, tomando café na casa da minha mãe, papeando na cozinha sobre a despedida dela, Rosa serviu o tal bolo. E comentei:

- Lembra, Rosa, quando eu trouxe essa receita?

E Rosa:

- Lembro demais. Sabia que D. Bernadete não gostava desse bolo? Achava muito doce. Mas te dizia que gostava pra tu não ficar triste...
- …

Vocês acreditam na picaretagem? “Tão bom”!!! Na maior cara dura!! E eu certa de que estava arrasando quarteirões com o bolo! Aff...

(Linda, né? Carinho, puro.) Se eu tivesse como, diria a ela que não me importaria de jeito nenhum. Eu teria procurado outra receita, ora. Ai, ai, viu. As mães...

(A quem interessar possa: eu adoro o bolo, não acho muito doce e faz o maior sucesso com as crianças aqui em casa. Bom, pelo menos elas dizem que adoram... e comem tudo.)

11 comentários:

Glória Maria Vieira disse...

Eu AMO bolo, Rita! Sério: se tem uma coisa que como com vontade, é bolo. E assim? Ao leite condensado? Ai.. que maldade! hihi

As mamis são uma arte, né?! Beijo, linda!

Angela disse...

Ja me fazendo sorrir, voce...

Claudia Serey Guerrero disse...

Linda tua mãe... beijinhos, Claudia

Patricia Scarpin disse...

Ai, gente, fico boba com essas coisas. Mãe é mãe, mesmo, Rita.

xx

Caminhante disse...

Minha mãe não gosta de cozinhar e uma das poucas especialidades dela é o doce de abóbora. Levei anos (já adolescente) pra ter coragem de dizer que eu não gosto.

Fabi disse...

" Bom, pelo menos elas dizem que adoram..."

; )

Caso me esqueçam disse...

tua mae tinha um quê de francesa, entao, porque aqui tudo eh "muito doce". o leite condensado eh horrivel, sem gosto, mas agrada (quaaase) ao paladar frances. brigadeiro aqui nao faz sucesso :(

Borboletas nos Olhos disse...

Que lindo e recíproco amor: a que procura agradar com a receita e a que se sente agradada mesmo sem gostar do bolo e retribui em gentileza. Lindo isso. Eu não sei cozinhar assim, bem de verdade. Mas adoro estar na cozinha, é um pouco como ficar mais perto da minha mãe, mesmo em outra cidade. Aprendi com ela que cozinhar é fazer, do amor, matéria. Ela cozinha como se abraçasse. É sempre muito bom.
Bjs pra você, querida.

Rita disse...

Oi, Glorinha, experimenta esse bolo. É facílimo, você prepara em dez minutos, assa em meia hora e depois se esbada. Com café, é o céu. Há divergências, mas vai por mim. Bj.

Anginha, eu não, ela. Beijocas.

Claudinha,não era uma fofa? Lembra das canjicas? Você chegou a comer canjica ou pamonha lá em casa, em tardes de War? Sim? Não? Sim, né? Bj.

Patricia, é, sim. Figurinha, ela. :-)

Caminhante, é engraçado isso, né? Eu sempre quero sinceridade, mas ah, dessa vez, achei fofo demais. bj...

Fabi, hehehe. Eu vou acreditando... Bj.

Luci, que terra é essa onde brigadeiro não faz sucesso? Ai ai ai... vou repensar umas histórias aí... ;-)

Luciana, cozinhar com amor, pra mim, é a definição do que o Ulisses faz. Cria, mistura, inventa; fica tudo lindo e gostoso e ele serve com um sorriso de orelha a orelha, tudo de bom. Bj!

Rita

Claudia Serey Guerrero disse...

sim! :) to dando uma de D. Berna.. dizendo sim para agradar... hihi mas a verdade é que nao lembro...mas é possivel, ou talvez alguma das vezes que fui na tua casa (casa de tua mãe)...beijinhos!!!!! Claudia

Rita disse...

Claudinha, vou vasculhas umas fotos depois. Tenho impressão de ter visto vc em uma delas, mas pode ter sido War SEM canjica. Tudo é possível.

Bj
Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }