Enrolação


Enquanto o planeta cozinha lentamente, aqui em nossa toca fazemos o possível para não deixar que os miolos derretam. Pelo menos os miolos. E por falar em pelo menos, pelo menos hoje tivemos vento. E molho de camarão no macarrão. "Camarão no macarrão" - é demais para minha pequena de três anos, que luta, luta, luta, mas só consegue dizer macarrão no macarrão. "Papai, não quero maca... carra... macarrão no meu macar... Ai, pai, não quero assim, quero só esse".

***

Mas ela já sabe prender a respiração embaixo d'água e preciso dar um jeito de filmar isso. No concurso de A Imagem Mais Fofa do Mundo, vou enviar uma sequência da minha menina com a carinha enfiada na água, com boinhas de braço, contorcendo-se sobre a água num nado só seu. Fico lá no fundo da piscina, olhando pra cima e me deleitando com minha peixinha que, mal ergue a cabeça, já fala, ofegante, enquanto afasta os cabelos grudados nos óculos de natação: "mamãe, vamu de novo!!". Na boa, é muito lindo. Sabe aquelas imagens que nos deixam leves como almas? Pronto, é dessas.  

***

Em segundo lugar, o concurso d'A Imagem Mais Fofa do Mundo pode eleger a sequência final de Toy Story 3, o que vocês acham? O coração até aperta. Como é que pode, gente? É um desenho animado, mas o coração aperta. Eu fico com o coração apertado por causa de um tiranossauro rex de plástico que não existe. Minha vida é assim.

***

E aí vi A Origem. Fiquei em êxtase. Chorei um rio inteiro. Eu choro fácil, mas mesmo assim. Leonardo Di Caprio, você é o cara. Não, Nolan, você é o cara. Entrar nos sonhos. E não saber mais se é ou não sonho. Confundi-los com a realidade... acordar pra quê se pudéssemos construir outra vida, inteirinha, em nossos sonhos... gente, que delícia de filme. Se eu soubesse como, escreveria sobre ele. Mas não consigo, então vocês ficam com meu 'ah' e 'oh' e quem não viu ainda, dá um jeito, combinado? Daqueles. E claro que tudo em mim ainda se contamina com meu luto, mas sei que me emocionaria com esse filme mesmo em outras épocas. Dizer que filme tal é um filme "de amor" parece piegas, burro e clichê. Mas eu digo: bons filmes de amor me emocionam. E A Origem é puro amor.

***

Eu ia fazer um bolo, mas fiquei com preguiça. Na verdade, calor e preguiça. Eu ia ler, mas estava com sono. E eu ia escrever um post sobre um papo muito bom que está rolando na lista das blogueiras feministas, sobre religião nas escolas, mas também fiquei com preguiça. Ou seja, sou quase uma não-pessoa de tanto que não fiz de ontem pra cá. Só enrolação. Em outra palavras, o final de semana foi ótimo.

***

Desconfio que ando sonhando com a minha mãe, apesar de não me lembrar dos sonhos. É que acordo com ela na minha cabeça, quase como se estivesse ali. Pode ser. Eu queria me lembrar. Procura-se livro: Como Lembrar dos Sonhos.

13 comentários:

Anônimo disse...

Rita,
Eu sou apaixonada por filmes de animação!! E Toy Story 3 foi muito lindo mesmo, mas a Amanda nadando certamente é mais encantadora ainda.
Larissa

Borboletas nos Olhos disse...

Eu considero Toy Story 3 o melhor filme que vi em 2010. E eu estou aqui imaginando a Amanda de baixo d'água e achando lindo, lindo (sou influenciável paca). E, ai ai, quero macarrão com macarrão, digo, com camarão. Bjs

Angela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Angela disse...

Ai tenho um fraco por peixinhos entao estou aqui no quem me dera ver essa cena! E por favor da para pararem de cozinhar trava-linguas para a pobre no almoco?

Nao vejo a hora de comecar a ver filmes novamente! Nem lembro do ultimo que vi. Mas ja que o ano esta novo e minhas resolucoes ainda estao fresquinhas na minha mente, vou tentar ver Os Enrolados no finde.

Por falar de finde, fiquei com inveja do teu. O meu nao chegou nem aos pes.

Beijocas!

Pri Sganzerla disse...

Leio cada vírgula que vc posta. Apesar de não ser muito "comentadeira"! rs

Mas eu te acho de uma sensibilidade extrema. Uma pessoa especial. A forma como vc está vivendo seu luto é poética, um aprendizado, uma demonstração de força e delicadeza misturadas.

Ainda não vi "Toy Story" - está na lista. Mas "A origem" é tudo isso, sim! Daqueles filmes que vc fica "digerindo" um tempo porque nossas palavras são incapazes de dar conta dos sentimentos que ele provoca.

E o modo como vc fala dos seus filhos... É como se o deslumbramento tomasse conta do seu olhar! E eu entendo. Sou mãe de uma menina fofa de 7 anos que é a coisa mais "tudo" desse mundo!

Seja feliz! E saiba que ler vc é um prazer. Bjos!

Tina Lopes disse...

Fiquei com ódio daquele pião rodando no final, confesso, pô, tinha que botar a pulga atrás da orelha? Mas amei A Origem, também. E Enrolados - chorei na hora das lanterninhas como não chorava em cinema há sei lá, uns 20 anos. Desde Cinema Paradiso (tempo em que eu era impressionável). Mas acho q pq tava com a Nina no colo, ainda com saudades dos 15 dias fora, tals. Gente, nossas meninas precisam se conhecer.

Lord Anderson disse...

Voltando a comentar depois de um tempo.

Confesso que imagem de criança brincando feliz, sempre me deixa bobo, rs

Tenho baixa resistencia a fofices, hehehe


E Toy Story é incrivel. Coração na mão o tempo todo, e lagrima nos olhos em alguns momentos.

A Origem é mostra que ainda tem alguma criatividade no cinemão norte-americano.

Pena que não reconhecido.


Espero que o Nolan nos surprenda ainda mais.

Isa disse...

Ixi, nem fala, sou a maior chorona de todos os tempos em filmes. Toy Story 3 foi demais e A Origem ainda não vi.
Calor e atividades não combinam, só ficando na enrolação mesmo...hehe.
Preguiça de tudo tb.
Obrigada pela visitinha.
Helena sempre roubando a cena mesmo...
Gde bj,
Isa

Patricia Scarpin disse...

Tina Lopes spoilando o filme legal por aqui, hein? Anyway.

Amei "A Origem" tanto, mas tanto, que uma semana depois estava lá no cinema, de novo, para um repeteco (idem com "A Rede Social"). Nolan é vida e se ele colocar Joseph Gordon Levitt de Charada no próximo Batman vou amá-lo eternamente e até esquecer o casting besta dele para "Insônia". :D

Fabi disse...

Você escreve posts para os quais só consigo pensar em uma palavra -- e ó que dou muito valor a ela e costumo economizá-la: SINGELOS.

Rita disse...

Larissa! Não suma, menina, fico com saudades. Apoiado: Toy Story para fofura do ano. Enrolados para fofura do século. Viu?

Borboleta, precisa ver a Amanda, precisa ver, precisa sim. :-)

Anginha, não se esqueça de me dizer o que achou de Enrolados - vi 3 vezes no cinema, vou ver 30 em DVD.

Pri, li seu comentário logo depois que você o publicou (os comentários chegam por e-mail) e, claro, ganhei o dia, né. Muuuito obrigada por tanta doçura, sua menina. Nem sei o que dizer mais. Beijo grande, de coração.

Tina, pula o spoiler, olha pro lado, disfarça. HEHEHE Gente, Enrolados não é demais?? Chorei as 3 vezes, gente. É lindo, as lanternas... ah, as lanternas. Vou lembrar pra sempre, igual a Rapunzel.

Lord, sumido! Estamos de acordo no cinema, então! Bom. Bj.

Isa, precisamos reunir a tropa para ver Toy Story. A gente finge que é pra eles e vê de novo! Hein, hein, hein?

Patricia, disfarça, olha pro lado, hehehe. Ainda não vi A Rede Social, não vejo a hora, todo mundo falando suuuperbem. Mas, putz, será que bate A Origem? Quero ver. Beijocas. AH, Insônia é meia-boca, mas tá valendo, né? O cenário é exótico e tal. :-)

Fabi, sua linda. Obrigadíssima pela fofice. :-) Beijocas.

Adoro vocês, já falei?

Rita

Rogério disse...

Passei a manhã toda matutando: como é que foi, mesmo, a sequência final de Toy Story 3? Vou ter que locar. Os outros, ainda não vi. Aqui em casa temos dificuldades para programas de adultos, porque não temos parentes na cidade e um filho de sete, quase oito anos. Como conciliar? Há algum tempo arriscamos levá-lo a um concerto (de cravo! Bach!), e saírmos antes da metade, porque ele estava profundamente entediado. Apesar da frustração, achei que ele tinha razão. Mas quero ver pelo menos A Rede Social e A Origem. O resto pode ficar pra depois.

Rita disse...

Olá, Rogério. LÁ VEM SPOILER, QUEM NÃO QUISER SABER O FINAL DE TOY STORY 3 NÃO LEIA! - Então, agora sem gritar: a sequência final mostra o guri de partida para a universidade, doando seus brinquedos favoritos à vizinha. Ele explica a ela como todos são muito especiais e que ele precisa de alguém especial tbm para cuidar deles. Nessa hora os brinquedos ficam na maior emoção (eu escrevi isso?) porque percebem o quando Andy os ama de verdade.. aaaahhhhh é fofo demais... nó na garganta, total. Quanto aos filmes "para adultos", assistimos em casa, depois que eles dormem. Mas minha sogra está morando com a gente e isso tem nos dado alguma liberdade. Depois que as crianças dormem, podemos deixá-la a postos e fugir pro cinema (com o celular ligado no silencioso, claro). Dá-se um jeito... :-) Mas sem parente por perto, só mesmo com babá, né. Ou esperar crescer...

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }