Odisseus quarentão


Aproveitando a vida

Há um velho clichê que diz que a vida começa aos quarenta. Encaro como uma tentativa bonitinha de tentar driblar a ansiedade que nossa mania de juventude costuma gerar. Ei, não é de todo mau, esquenta não, o bom da vida começa agora. A verdade é que "o bom da vida" pode começar na infância, na juventude ou em qualquer outra fase da vida, dependendo de tantas variáveis que nem me arrisco a começar uma listinha. Por ora, basta que a gente saiba que cada um de nós pode ter muitos começos e recomeços e que o que importa mesmo não é o número de anos que marcam as velinhas no bolo, mas o que andamos fazendo deles.

No meu caso, por exemplo, tive um dos meus principais começos aos vinte e quatro anos. Foi quando conheci você. Desde então, "a vida começa aos vinte e quatro" faz muito sentido para mim. Foi quando conheci você e toda a avalanche que veio junto que me senti viva como nunca nem supunha que me sentiria. Aos vinte e quatro anos, aprendi que meu coração era elástico e estava pronto para se expandir o que fosse preciso para abarcar tanto sentimento. Minha revolução não foi aos quinze, aos dezoito ou aos vinte e um. Meu nascimento para o vasto mundo dos amores e suas dores veio ali uns anos depois, arrebatou-me de minhas confortáveis certezas e me lançou numa estrada todinha nova - outra vida mesmo. Muito do que sou hoje nasceu quando vi você pela primeira vez.

E eu tenho cá comigo que sua vida também não começa nesta segunda-feira, no seu aniversário de quarenta anos. Tenho a impressão de que hoje você comemora mais essa jornada boa que temos desenhado juntos do que o início de uma nova fase. Desconfio que seus marcos também não venham na forma de números pré-definidos, mas na forma das conquistas boas, das decisões bem tomadas, dos passos que fazem de você o grande homem que você é. Olho por cima dos ombros para esse quadro que desenhamos ao longo dos anos e vejo vários marcos em sua vida, nenhum deles definidos pela idade, não; vejo vários determinados por seu brilho ou seja lá o que for essa coisa que você carrega com você - já celebrado por vários amigos, não só por mim - e que faz com que você deixe um rastro bom por onde passa.

Mas antes que alguém pense que isso desautoriza a comemoração, que faço pouco caso da data ou que acho que não há tanto assim para se badalar, grito que não, não é bem assim. Eu não conseguiria brindar o suficiente. Seu aniversário é o dia de festejar você, de comemorar sua vinda a esse mundo que, digo sem medos, seria outro se tivesse umas tantas meias-dúzias de você espalhados aqui e ali. Mas você, nessa maluquice que é a vida, é único e eu tenho esse tanto de sorte de fazer parte de sua caminhada. E eu ainda não entendi o que fiz para merecer tamanha ventura, mas enquanto as respostas não chegam vou me esbaldando e curtindo com o coração estufado de alegria - alegria que celebro todos os dias, bem sei, mas que hoje ganha ares de grande evento.

Então, se é assim, hoje comemoramos mais o que você tem feito dos seus quarenta anos do que os números que vêm de carona. Quatro décadas dessa presença que alegra, que faz bem. Ter você por perto é bom, simples assim, e essa riqueza vale muito, vale muito. Meu gatinho, se você quiser brincar de que a vida começa agora, eu topo. Se quiser festejar mais, estou aqui. Se quiser silenciar e refletir, fico quietinha. Se quiser dizer por aí que tem  um corpinho de trinta e nove, eu assino embaixo. Qualquer coisa, sou parceira. Eu, todinha em festa, estou comemorando a continuação da caminhada rumo ao que vier, que nem ligo o que seja, porque de mãos dadas com você não tem caminho nesse mundo que eu não tope seguir.

Feliz aniversário, quarentão. Te amo grande.

8 comentários:

Patricia Scarpin disse...

Parabéns pra ele! Tudo de melhor!

Amanda disse...

Que lindo, Rita!! Ele que tbm tem muita sorte de ter uma companheira com um amor desse tamanhão no peito e ainda conseguir traduzir em palavras todo esse sentimento! Parabens pra ele e que venham outros 40 que vcs ja estão preparados! Beijo

Borboletas nos Olhos disse...

Parabéns aos dois, pelo amor, pela história construída, pela família inspiradora. Parabéns a ele, pelo aniversário (a-do-ro festa de aniversário). Parabéns a você pelo post, lindamente escrito, vivamente sentido. Aqui, lendo, recordei tantos casais felizes que conheço, todos eles com este conforto, esta alegria, esta ternura.

PS.Seu índice de acerto...ooohhhh!!!
PS2. Nadica de email, assim o Papai Noel se preocupa...

Liliane disse...

Feliz aniversário para ele! Tudo de melhor e muito mais vida juntos construindo a felicidade que é amar assim!
beijos

disse...

Parabéns para ele! Que vocês continuem essa linda caminhada.

E ai, vai ter bolo hoje? :-)

Beijos

Rita disse...

Patricia, Amanda, Luciana, Liliane e Dé,

muito obrigada, meninas. O aniversariante adorou os votos de felicidades. Vocês são uns doces.

Dé, rolou um bolinho ontem. Hoje tem cineminha. :-)

Beijocas!
Rita

larissa disse...

Rita,
Adorei a declaração de amor ao seu Odisseus, aproveito para parabenizá-lo por seus longos anos, como você falou, quarentão. um grande abraço e feliz aniversário.
Verônica

Rita disse...

Oi, Larissa/Verônica!

Obrigada demais! Recado dado, ele manda beijos para vocês. Logo estaremos por aí!

Bj!!
Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }