O quÊÊÊ??




Os exames dizem que minha sogra está com certo grau de perda auditiva. Minha sogra contradiz os exames. Diz que ouve muito bem e que esse zumbido deve ser efeito colateral daquele remédio tal.

Eu não escuto lá muito bem. Os exames me contradizem. O último que fiz, por exigência de concurso público, apontou que minha audição é excelente. Mas eu sei que não é, porque enquanto todo mundo está satisfeito com o volume da TV, eu preciso de mais. Não é nada muito acentuado, mas eu sempre fico com a impressão de que preciso de mais volume que a maioria das pessoas (isso se eu quiser ouvir a TV, porque se não quiser, qualquer volume me parece altíssimo - quer dizer, é mais chatice do que surdez).

Então ontem falamos sobre isso, eu e minha sogra. Ela dizia que esses médicos não sabem de nada e eu acrescentava que esses exames são uma furada, onde é que já se viu alguém que pulou três carnavais em Salvador, quinhentas micaretas em Campina Grande, tudo ali perto do trio, e dançou loucamente no quarto ao som do Nirvana durante horas sem fim, por anos e anos, pode ter a audição normal? Onde? No way.

Na hora de dormir, Odisseus gritou lá do andar de cima:

- Mãe!! Quer ouvir história com as crianças??

Silêncio.

- MÃE! Hora da histÓria!

Silêncio. Odisseus aparentemente desistindo, saiu da escada e caminhou para o quarto do Arthur. Eu vi a cena e comecei a descer a escada, julgando meu marido:

- Ô, Ulisses, tadinha, vai ver que ela não ouviu, deixa que eu vou lá chamar...

Ao que ele respondeu, surpreso:

- Mas ela ouviu! Tanto é que respondeu dizendo que já tá subindo!

E eu:

- ... Ah, é? Não ouvi...

Ou seja. Temos ou não temos razão? Hein? Oi? Fala mais alto aí, gente!

***

Justamente ontem, no dia em que minha sogra foi à médica, o Arthur teve aula de Libras. Aaaaahhh, que bontiTInho! Veio da escola até nossa casa nos ensinando as letrinhas e algumas expressões: "eu te amo", feita com o mesmo gesto que o Homem Aranha usa para lançar a teia; "boa noite", com uma espécie de beijinho soltado ao vento e uma mão passando sobre a outra, como se fosse o sol se pondo; e outras que não lembro agora (minha memória é mais ou menos como a minha audição).


Eu te amo, a la Homem Aranha.

E aí agora, que já sabemos que o Homem Aranha ama os bandidos, adoramos brincar de usar Libras. Toda hora ele olha pra gente e “diz” que nos ama. Ontem demos boa noite muitas vezes. E a Amanda também treina as letrinhas, com os bracinhos bem confusos, fazendo gestos que não significam nada, mas que são lindos demais. A gente pode treinar dando uma espiada no pijama da Amanda que tem o alfabeto da língua de sinais estampadinho. Falamos pro Arthur que se, por acaso, ele conhecer algum amiguinho que não pode ouvir, ele poderá se comunicar com ele mesmo assim. Seus olhinhos brilharam de satisfação. Hoje contei de seu entusiasmo à professora. Ela me contou que eles terão apenas algumas aulas, dentro de um certo projeto de comunicação. Mas eu fiquei mais empolgada que isso e agora fico pensando por que cargas d'água as escolas não preparam as crianças para a comunicação fluente em Libras, não é? Quanto mais gente capaz de se comunicar através de sinais, menor o desconforto para as pessoas que realmente precisam da linguagem ao longo da vida.


Eu te amo, com letrinhas.

A exigência já existe no nível superior de ensino. Há um decreto de 2005 (que regulamenta lei de 2002) que prevê a obrigatoriedade do curso de Libras em todos os cursos de formação de professores para exercício do magistério em nível médio e superior. Se não estou enganada, o Brasil tem até 2015 para cumprir esta meta. Em um país com mais de cinco milhões de pessoas com problemas relacionados com a surdez, parece-me um passo importante para inclusão social. Eu gostaria de ver as crianças aprendendo Libras já nas escolas também, no ensino básico. Se aceitamos tão bem a presença da língua inglesa, por exemplo, por que não encarar, junto com nossos filhos, o desafio de aprender a se comunicar com crianças portadoras de deficiência auditiva?

As crianças, dos dois lados, iriam adorar a ideia, pude ver.

***

Fuçando aqui e ali encontrei um dicionário de Libras excelente. Não deixem de dar uma olhadinha. :-)

***

Amanhã repasso o selinho, tá, pessoal?

11 comentários:

Daniela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniela disse...

Só uma pequenina correção. Esse sinal imitando o Homem Aranha na verdade não pertence à Língua Brasileira de Sinais, mas à ASL (American Sign Language) e significa, portanto, "I love you". Acontece que esse sinal é bastante popular no mundo todo, bem mais do que a frase, e todos os surdos usuários de alguma língua de sinais. sabem o que significa.

Os sinais (são três) da LIBRAS pra "eu te amo" podem ser vistos aqui: http://www.dicionariolibras.com.br/website/portifolio_detalhar.asp?cod=124&idi=1&moe=6&id_portifolio=3811

E,nossa, SUPER legal que a escola do Arthur esteja realizando esse trabalho. Surdos costumam ter sérias dificuldades de leitura, então eu acho meio engraçado a propaganda eleitoral com legenda embaixo, como se isso resolvesse pra eles. As pessoas acham que basta estar tudo escrito, mas não: eles realmente precisam de intérpretes, gente que use e entenda a Língua de Sinais.

Comecei pra me comunicar com uma amiga e acabei trabalhando 7 anos na área (6 como voluntária e 1 profissionalmente). As línguas de sinais são apaixonantes, com estruturas complexas. Por exemplo, as nossas unidades mínimas são os 23 fonemas, com eles formamos todas as palavras, vc sabe. As deles são várias que se combinam: configuração de mão, ponto de articulação, movimento. ADORO.

Poderia ficar horas falando, mas tem um livro fantástico do neurologista americano Oliver Sacks chamado "Vendo Vozes" (até esse nome me emociona: vozes que se não se ouvem, se vêem) que todo mundo deveria ler. Recomendo muitíssimo.

Beijos. Acho que me empolguei, desculpaê.

Rita disse...

Dani, obrigada pela correção! Bom, meu texto não ficou com uma informação falsa, né? Afinal I love you significa Eu te amo, hohoho!! Valeu mesmo, obrigadinha pelas dicas todas e se empolgue mais e vá falando. Beijão!!

Rita

Angela disse...

Na escolinha do Max o ensino e uso eh diario. Eles incorporam no dia a dia, e ate nas musiquinhas. Max nao divide a maioria do que aprende na escola comigo em casa. Mas um dia vi que eles tinha aprendido a musica "Take me out to the ball game" e aprendi os sinais. Ai no caminho de casa comecei a cantar e fazer os sinais e ele cantou e sinalizou junto. Infelizmente acho que quando comecar a escola tradicional, eles nao vao continuar o ensinamento. Vou ficar com pena.

Esses exames auditivos sao um misterio mesmo. A vovo Glauce ja perdeu a audicao de um ouvido totalmente devido ao vestibular schwanoma, e esta perdendo a do outro gradativamente, segundo os medicos devido a idade. Mesmo assim conversamos duas horas ao telefone todo o fim de semana e ela aparenta escutar tudo! A nao ser que esteja se fazendo. ;)

Beijao!!

HG disse...

Não consigo te imaginar no carnaval de Salvador!!! Desculpa! Mas vc me parece tão tranquila que aquela agitação toda parece não combinar....

Luma Perrete disse...

Quando eu estava no ensino médio, me interessei em aprender Libras. Comecei aprendendo sozinha, mas depois acabei deixando pra lá.

Logo depois que eu terminei a faculdade de Design Gráfico, eles colocaram Libras como optativa hahaha

Tem um blog bem legal sobre deficiência auditiva. É um blog recente, então dá pra ler todos os posts. Tem muitos relatos interessantes da autora e de leitores. Tó: http://cronicasdasurdez.com/

Borboletas nos Olhos disse...

Rita, um posicionamento impecável. Também eu gostaria de ver o ensino de Libras desde o ensino básico. Tenho convicção de que seria um elemento favorável à minimização de muitos preconceitos...Beijos borboletantes

Rita disse...

Anginha, eu também acho uma pena que eles interrompam o aprendizado na escola tradicional. Quanto aos exames, na dúvida, eu e minha sogra agora só nos comunicamos aos gritos. Hehehehe. Imagine.

HG, seu comentário veio bem a calhar, vai caber certinho em um post que tenho pensado em fazer. Semana que vem, tá? Bj!

Luma, obrigada. Usei seu comentário no post de hoje, viu? Bj!

Luciana, né? Também acho. Pra frente. Beijinho.

Valeu, pessoas boas!

Rita

Glória Maria Vieira disse...

Muito bacana mesmo, Rita! Eu li ontem esse poste, mas nem deu tempo de comentar no dia certinho!:~ OMI!

E sim, entrarei no link que vc recomendou. Fiquei bastante interessada em aprender libras pelo menos um pouquinho. É tão legal, né?! Eu já tinha interesse na verdade, porque minha irmã sabe um pouco... hihi

Talita Medina disse...

Rita, tem uma americana que faz um trabalho maravilhoso.
Tem alguns video dela no youtube, ela montou uma organizaçao que ensina ASL pra bebes.
Te mando o link com ela e a filhinha de 13 meses.
http://www.youtube.com/watch?v=QxanHDqr4eE&playnext=1&list=PLA8BB127772F593B7&index=3

E o site do grupo Smart Hands: http://www.mysmarthands.com/Site/Baby_Sign_Language.html

Vale super a pena ver os videos, é surpreendende como bebes ja tao pequenos sao capazes de usar varios "signs" pra se comunicar.

Tem o grupo no facebook também sempre chamado Smart Hands.

E' a primeira vez que comento ai, mas adoro o teu blog.

beijos, Talita

Rita disse...

Valeu, Glorinha!

Talita, obrigada pela visita, venha sempre, viu? Valeu a dica, guardei os links, inclusive do smart hands, e vou dar uma olhada com certeza!

Beijocas,
Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }