Picture post



Queria um sonho bom, um descanso longo, uma manhã de chuva. Queria jogar Perfil, cochilar no sofá e ler um pouco. Queria rir com café, contar piada e comprar pão quentinho. Queria guardar o relógio, ver um filme e fazer um bolo fácil. Queria a preguiça. A paciência. O sorriso. O abraço folgadinho, com a mão afagando as costas.

Vou fazer um sábado assim, escondida em minha casa como se ela fosse um refúgio de tudo. Se um cinema me chamar ou amigos telefonarem, vou ver. Porque, né, é sempre bom ter brechas. Nem que seja para evitar o chulé.

***

Eu adoro a gravura da casa na bota. É que havia em minha casa, quando eu era criança, uma espécie de monóculo em que inseríamos um disco e, movendo um pequena alavanca, visualizávamos as figuras do disco através das lentes da pequena geringonça. Não sei o nome daquilo, mas um dos discos que tínhamos incluía a imagem de uma casa na bota e sei que eu adorava a imagem daquele sapato habitado por pessoas pequeninas que cabiam ali! E a bota ficava no meio de uma floresta, o mato crescido em volta - bucólico define. Delírios de minha infância que me visitam quando vejo essa bota. Eu era capaz de ficar um tempão com um olho fechado, o outro arregalado colado na lente, imaginando a vida ali dentro. Eu não sabia que um dia teria um lar tão gostoso como o que tenho hoje, quando já não desejo nada além do tapete da minha sala. Quer dizer, tenho muitos outros desejos, em outras esferas, mas minha casa-bota, pelo que ela tem dentro - e quase ofendo vocês ressaltando que não estou falando de objetos, porque sei que vocês já sabem - parece-me ainda mais mágica do que aquela do monóculo.

Deixa, gente, já é quase sábado.

5 comentários:

Caso me esqueçam disse...

ai, rita! nao sei se voce ou alguem aqui ja teve essa experiencia, mas sabe quando voce, sei la, ve um filme ou sente um cheiro que remete a tua infancia? dai voce lembra de algo (uma tarde na escola) que ficaria esquecido pra sempre se nao fosse aquele cheiro? pronto, vi essa imagem e lembrei de uma pasta que eu tinha quando eu era guria. mas guria tipo 6 anos de idade! tinha uma bota assim e tres ratinhos morando nela. um deles, ainda lembro, subindo umas escadas. nossa, como eu amava essa pasta. e voce definiu bem: "Eu era capaz de ficar um tempão com um olho fechado, o outro arregalado colado na lente, imaginando a vida ali dentro". eu adorava imaginar o cotidiano deles ali. ai, que fofo! essa pasta seria esquecida nao fosse esse post hehehe :)

obrigada! =*

Rita disse...

Oba! Valeu, então. Quando vi essa imagem, falei, ah, preciso colocá-la no blog. Viajei no tempo, assim como você. Toque aqui.

Beijo
Rita

Borboletas nos Olhos disse...

Querida Rita,
meu sábado está parecido. Mas ainda estou procurando companhia pro cinema depois do futebol.
E que imagem tãaaooo fofa. Tomara que minha casa um dia tenha de novo, esta dimensão de aconchego e calor.

Percebi sim: menina pode sim, inclusive ser presidente (também tenho medo de segundo turno, rsrsrsr)

Rita disse...

Luciana, vamos ter de encarar. :-)

Bj
Rita

Anônimo disse...

soma carisoprodol buy carisoprodol overnight - muscle relaxers soma carisoprodol

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }