O voto, a confusão e os critérios



Pois é, há certas coisas às quais a gente precisa se agarrar bem, para não correr o risco de, no meio do barulho, atropelá-las.

A minha opinião é a minha opinião, nada mais do que isso. Ela não é a verdade, obviamente. Nem existe uma única verdade, atenção. Não vivemos em um roteiro de filme B onde o bem é bem e o mal é mal. A campanha “Serra é do bem” é patética; mas não me incomoda menos o tom adotado por alguns eleitores da Dilma. Devagar com o andor, gente, o santo é muito frágil.

Eu sigo a mesma linha de pensamento de boa parte do eleitorado da Dilma, a identificação existe e é óbvia: queremos o mesmo governo para o país. Mas isso não é o mesmo que dizer que nossa opinião é a única razoável. Eu sinto muito por quem vota no Serra e fala como se conhecesse o candidato, sem saber absolutamente nada do que foi o governo dele em São Paulo, por exemplo. Eu também não entendo quem diz que a Marina é a solução limpa para a política do país, mas não consegue explicar com que alianças ela governaria. Mas também não aceito quem sai taxando todo mundo de burro por não votar na Dilma. Use aqui o exemplo que melhor lhe convier, muitos são perfeitamente compatíveis com o que quero dizer.

Hoje uma amiga me falou que não via as coisas “assim tão claras” como eu vejo, o “bem contra o mal”. E eu quase caí para trás. A minha amiga estava praticamente me achando uma fundamentalista! A conversa rendeu umas boas risadas, mas me serviu de alerta também. Assim, ó: eu não vejo o bem contra o mal em nenhum lugar do mundo, em nenhuma esfera. Eu lamento muito se passei essa impressão. A vida seria infinitamente mais simples se as coisas fossem assim, com rótulo, mas elas não são e eu já aprendi isso. Eu aprovo o governo Lula apesar das mancadas. Apesar. Nada é assim, límpido e cristalino, sabe? Eu acredito em projetos que, se não são perfeitos, pelo menos se aproximam muito do que eu tenho em mente como país que anda pra frente. Mas é só isso. É muito pra mim, mas não é a única verdade do mundo que faz de mim uma iluminada e de quem discorda de mim um ser menor. A verdade única, lamento informar, é uma invenção.

Não podemos deixar de ver que os casos de corrupção no partido do governo serviram de argumento para muita gente deixar de votar na Dilma. Ora, isso me parece um argumento bastante razoável. Antes de virar as costas para essas pessoas, mais interessante para o país seria reconhecer que essa é uma mancha lamentável no governo Lula. Em um segundo momento, humildemente, pode-se até tentar mostrar que o Serra não é tão limpo quanto diz ser, mas sempre sabendo que isso em nada diminui a gravidade dos atos de qualquer corrupto. (Talvez essa pessoa realmente não saiba que ele responde a pelo menos 17 processos diversos, além de três por improbidade administrativa (v. final do post). Talvez ela pondere e reconsidere sua posição, talvez não. Mas pelo menos a pessoa ganhará uma informação a mais, o que é sempre bom.)

Eu estou fazendo um esforço muito grande para ser entendida aqui, por favor, leiam com carinho: eu não tenho a menor dúvida de que a Dilma seria melhor para o país, os argumentos estão nos posts dos últimos dias. Mas essa sou eu. Eu entendo e aceito que muita gente discorde de mim. Muitas vezes eu lamento, argumento, até tento convencer a reconsiderar. Mas eu não posso, em nome de algo em que acredito, tratar outras pessoas que não pensam como eu com ares de superioridade. Isso não é debater. E, acreditem em mim, pessoas: o tiro muitas vezes sai pela culatra.

Conheço várias pessoas que não sabem em quem vão votar. E desconfio seriamente de que o caminho mais curto para convencê-las de vez a votar no Serra é tratar os eleitores do Serra como se fossem burros. Eles não são burros. Eles estão fazendo uma escolha diferente da minha. Tem gente burra que vota na Dilma também, ou que votou na Marina. Tem gente burra e gente inteligente e gente legal e gente bem intencionada nos três grupos. Mais vale, com todo respeito, perguntar o porquê do voto deles, antes de adotar um tom de dono da verdade e sair por aí cuspindo sua opinião como se ela fosse a única do mundo. O mundo é bem mais complicado que isso.

***

Agora, vocês hão de convir que é muito engraçado ver o Serra dando essa entrevista, com a maior cara de quem sabe do que está falando. Esse é o Serra. Muitas vezes, ele não tem ideia do que está falando, mas nem por isso perde a pose. Como no debate da Band ao dizer que o Brasil precisa de um cadastro nacional de criminosos. O banco de dados já existe, chama-se INFOSEG e vai bem além de ser um mero “cadastro de criminosos”. E foi conversando sobre isso com amigos, com respeito, que hoje o Ulisses levou eleitores do Serra a reconsiderar o voto. Porque praticamente tudo que foi dito pelo Serra no debate da Band sobre segurança pública faz muito pouco sentido. 

***

Eu preciso me distanciar um pouco mais do assunto, disse minha psicóloga. Não me envolver tanto, não sofrer. Mas, como eu disse antes, meu voto não é meu. É de quem está lá na ponta da corrente. Eu voto por um país mais justo, com maior distribuição de renda, com valorização da educação e da pesquisa, do funcionalismo público; um país grande, que tem respeito e reconhecimento internacionais, que está na mira dos investidores do mundo inteiro. Eu voto com o coração e por isso me envolvo e sofro mesmo. Eu voto a favor de um governo que recuperou a autoestima de boa parte da população, que andava esquecida como se não tivesse direito ao país que é sua casa. Eu voto na Dilma porque ela é, sim, a continuação do melhor governo que o Brasil já teve e me dói demais ver que se apresenta no horizonte a possibilidade real de ver o PSDB voltar ao poder. Porque foi o PSDB que, mesmo tendo trazido o plano real, a estabilização da moeda e dado início ao controle da inflação, deixou de transformar isso em benefícios reais para a imensa maioria da população. Foi o PSDB que levou o risco-brasil a níveis assustadores, espantou investidores e vendeu como louco tudo o que viu pela frente, sucateou o ensino e a pesquisa, deu as costas para população miserável.


Ando triste, chateada, pessimista. É inevitável, sinto muito. Eu não acho que há nada definido. Com todo respeito a quem vota no Serra, acho que ele é o pior candidato ever. Mas quem pensa assim sou eu. E o meu voto é só um.

***

*Trecho do artigo que trata dos processos declarados pelos candidatos à Justiça Eleitoral:

"O Proer foi um programa implementado no primeiro governo de Fernando Henrique Cardoso (...). Na época, Serra era o ministro do Planejamento. As ações envolvem diversas pessoas que tiveram algum grau de responsabilidade nas decisões relativas ao Proer. Os nomes mais conhecidos são Serra e do então ministro da Fazenda, Pedro Malan. As ações questionam a assistência prestada pelo Banco Central, no valor de R$ 2,975 bilhões, ao Banco Econômico S.A., em dezembro de 1994, assim como outras decisões - relacionadas com o Proer - adotadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Conforme verificado, já houve uma decisão monocrática (ou seja, de um único juiz) em favor da denúncia. A juíza Daniele Maranhão Costa, da 5ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal, considerou que houve dano ao erário, enriquecimento ilícito e violação aos princípios administrativos no caso."
Segundo o artigo, Serra é o campeão absoluto em número de encrencas com a Justiça entre todos os candidatos à presidência no primeiro turno.

***

Não se esqueçam da outra eleição: o Menina Pode, Sim tá lá. Nessa eleição, ninguém perde e ainda conhece vários blogs legais.

13 comentários:

Iara disse...

Olha, pode me chamar de covarde, mas eu tô tentando dar um tempo de pensar sobre o assunto porque eu tava sofrendo demais. Talvez eu seja muito fresquinha, mas a baixaria tá cansando. Muito. Comentei com marido que eu nunca poderia ser candidata a cargo eletivo majoritário. Uma que, se a coisa degringolasse pra "morais e bons costumes", eu tava lascada, porque nesse ponto meu telhado é de vidro mesmo. E além de perder a eleição, eu perdia a saúde mesmo. Tô fora. Minha admiração pelo fígado de quem consegue.

Liliane disse...

É difícil ver o lodo sendo jogado na nossa candidata, é difícil ver que não há critica construtiva, debate de ideias. A pauta da imprensa é feita sobre os spams que se espalham pela internet. Hoje sinto como voce uma tristeza imensa pela possibilidade da perda dessa eleição. Será que quem vota em Serra acha que ele vai melhorar o Brasil? É só isso que eu me pergunto esses dias...

Borboletas nos Olhos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Borboletas nos Olhos disse...

Rita, uma coisa que eu tento não esquecer é que as eleições passam e as pessoas permanecem nas suas diferenças, belezas, divergências, limitações e encantos. Eu sou intensa. Apaixonada. Nem sempre respeito os argumentos contrários. Muitas vezes eles me causam raiva, vergonha pelo outro, aversão, etc. Mas tento sempre respeitar quem os emite. Eu gosto da diversidade. Dela toda, não só da diversidade com a qual eu simpatizo. Fazemos o que podemos, não é querida. Falamos, escrevemos, informamos, divulgamos. Mas, como você mesma disse, cada voto é exatamente isso: um voto. E eu não deprecio o voto de ninguém. Se o Serra for eleito, bom, foi o que o país quis neste momento. Vou torcer pra ser o mais distante possível do que eu projeto. Vou torcer pra ser melhor, muito melhor do que eu penso. E seguir com as delicadezas e tentativas do cotidiano. Poxa, isso ficou enorme. Um tantinho de culpa sua, viu, que faz a gente sentir como se essa estrada também fosse nossa. Bjs

Jux disse...

Querida Ritissima!
Well... compartilho seu incômodo, detectado por sua psicóloga. No domingo à noite da eleição, acompanhei as apurações, o 48hdemocracia e fui ficando um tanto desgostosa, sabe... nao consegui dormir por uns 2 dias. Phoda. Eu me afastei um pouquinho, ficando restrita a comentar e re-linkar coisas limpas e boas da campanha da Dilma... mas tenho medinhos não-confessos, bem como disse você, nada é definido. E suas palavras me inspiraram a escrever...

Beijukka e chá de camomila pra você também!

HG disse...

Confesso, Rita, que o pessimismo tomou conta de mim de ontem pra cá... Fico impressionada como podem deixar isso acontecer?! E meu medo maior é que esse esclarecimento só venha depois de dois anos de mandato do Serra... Cair a ficha só depois! Mas não desisti! Vou continuar em campanha!

Anônimo disse...

Rita, a coisa tá ficando mesmo feia...
De seis amigas minhas que votaram na Marina, cinco já me disseram que vão votar no Serra e a outra disse que tá indecisa. Elas argumentam que o governo Lula foi uma tragédia na área ambiental, tanto que a Marina preferiu sair do PT e do governo, segundo elas, em especial por causa da Dilma, que forçava a concessão de licenças pelo Ibama para projetos de hidrelétricas e outros empreendimentos. Você sabe quais argumentos para atrai-las para o nosso lado?
Além disso, veja isto http://josiasdesouza.folha.blog.uol.com.br/arch2010-10-01_2010-10-31.html
Medo...
Beijos,
Rosa

Rita disse...

Olá, pessoas angustiadas, hehehe!

Olha, gente, sorrir e cuidar da saúde, tá? Eu tava quase ficando doente de tão triste. Sem essa. Cabeça erguida, democracia é assim. E é bom que seja assim. E não vou deixar que o jogo sujo tire minha saúde, não vou.

Iara, minha linda. Já conversamos ontem no twitter, né? Eu ando triste, mas hoje me sinto melhor. Até porque não adianta sofrer muito, né? Eu lamento profundamente a perspectiva de virada, mas, paciência. E ainda não há nada definido, então não vou brincar de adivinhar chuva. Beijinho.

Oi, Liliane. Não, o Serra, se eleito, não fará um bom governo para a maior parte do país. Mas fará um excelente governo para alguns grupos; estrangeiros, inclusive.

Oi, Luciana, eu continuo em campanha, mas tentando não me sentir muito triste. Pela minha saúde mesmo. Eu ainda acredito que a Dilma pode manter a liderança e vencer. Mas estou me preparando para o pior, porque tudo continua em 1º de novembro e eu não quero me sentir muito deprimida. :-)

Oi, Jux. É isso aí, escrever pra mim é um pouco de catarse também. Quando escrevo respiro melhor e me sinto melhor. Beijinho, linda.

HG, o importante é convesar. Muita gente vota no Serra com muito pouca convicção. Não é o candidato, é só o fato de não ser PT. Mas o Serra é PÉSSIMO, é fácil mostrar isso. Se ainda assim, a pessoa prefere, aí, paciência. Mas a campanha segue sim. Ontem, computamos alguns votinhos. :-)

Rosa, acho louvável a intenção de seus amigos em votar pensando no meio-ambiente. Mas é até cômico votar no serra por consciência ecológica. Dá uma olhada no mapa do 1º turno; como a Marilena Chauí andou falando, o Serra é o grande vencedor das áreas de grandes latifúndios do país. Eles só podem estar: a, absolutamente desinformados sobre isso; b, brincando com você. O apoio do PV ao Serra está comprometido porque o PSDB se nega a ceder em pontos cruciais do programa ambiental da Marina. Eles não sabem disso? E mostra a ele o gráfico de desmatamento da Amazônia nos governso FHC e Lula. Se eles insistirem, paciência. Cada faz o que quer com seu voto, no final das contas, né? O meu dou pra quem passou a comer depois que o Lula virou governo. Ah, e não esquenta com o Aécio não. Ele é bom de voto, vai levar muito voto pro Serra, mas isso era bem previsível, né? Não sofre por tudo não, dá uma selecionada! Hehehe ;-)

Beijocas, pessoas boas. Força aí.

Rita

Sara disse...

Complementando a Ritinha, em resposta à Rosa, segue um link da Chaui para mandar para suas amigas "eco-marinistas":
http://www.youtube.com/watch?v=cpaxqe4GpyM&feature=player_embedded

Parece piada, ecologista votar no PSBD em prol da ecologia!
Sara

Rita disse...

Sara! Que saudades de ver você por aqui, querida! Pois é, né? Votar no Serra pelo bem do meio ambiente é estranhíssimo mesmo. Valeu a dica, guria.

Beijão!
Rita

Fernanda disse...

Rita,
seu texto é maravilhoso, você falou tudo que eu gostaria de ter talento pra falar!!
Parabéns por expor de forma tão lúcida o sentimento que, tenho certeza, está dentro do coração de milhões de brasileiros!
Virei sua admiradora!
Beijos.
Fernanda Werneck

Ana Paula Medeiros disse...

Rita, cheguei aqui pelo facebook, adorei teu texto. Eu quase poderia ter escrito o mesmo, com a diferença que eu estou animada. Não descansada, achando que está no papo. Pelo contrário, alerta, alertíssima porque o chumbo vai ser mais grosso a cada dia que passa. Mas tenho visto aqui no Rio um movimento mais positivo em favor da Dilma, especialmente nos últimos dias, e na internet também.
Sou apaixonada também, e estou empenhando nessa campanha pelos mesmos motivos e crenças que você. Sem ilusões, sabendo que mesmo que a Dilma ganhe (e ganhará), teremos decepções, nem tudo poderá ser feito. Mas dos dois projetos em jogo, é nesse que eu acredito, é por esse Brasil que eu luto.
Um abraço bem grande, e vambora ganhar essa eleição!

Rita disse...

Oi, Fernanda! Muito obrigada, viu? Venha sempre, para a gente bater papo. Espero que novembro traga posts cheios de alegria e alívio.
Bjs!

Ana Paula, seja bem vinda. Que bom que você está animada, acho ótimo seu entusiasmo - que ele contagie muitos! Mas ando ressabiada por causa do primeiro turno e pelo apelo da mídia. É impressionante. E conheço muita gente que assina embaixo da Folha, diz amém à Veja e é fã do casal Bonner-Bernardes. Aí já viu... Mas vamos lá, sou mais você com seu entusiasmo bom!

Beijocas!

Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }