As escamas da girafa - ainda

Quem, eu?

Quando eu tinha uns seis ou sete anos, a professora perguntou numa prova qual era o animal que tinha escamas. Eu não sabia o que eram escamas, devo ter olhado para a janela na hora dessa aula. Bom, mas eu tinha cabeça e imaginação. Então pensei no que poderia significar aquilo. Pensei, pensei muito (por uns três segundos, acho) e decidi que escamas eram aquelas manchas que a girafa tem pelo corpo. E mandei ver: a girafa.

Quando minha mãe recebeu a prova das mãos da professora, as duas riram muito da minha inusitada resposta. Minha mãe então me explicou que peixe seria a resposta certa, eu aprendi, e ela contou para muitas outras pessoas, ha ha ha, como tinha sido engraçada aquilo. Humpf. Tudo bem, cresci sem traumas. Entendo.

O que eu não esperava era contar isso para o Arthur e virar motivo de chacota para ele. Agora tenho de aguentar meu filho de cinco anos repetindo a história toda - "aí, mamãe, você não sabia o que eram as escamas, né, hahahaha, e aí você, qua qua qua, pensou que eram as MANCHAS da girafa!!! Hahaha etc, ai, mãããe, como você não sabia??? HAHAHAHA" - e rir aos montes. Várias vezes.

Deixa ele. Vou combinar com a professora dele para ela perguntar na prova qual o animal que tem guelras. Hein, hein? Ou, sei lá, que animais são pecilotermos, hein, seu Arthur, diz aí! Hum.

Meninos, humpf.

;-)


10 comentários:

Sinara disse...

rsrsrsrsrs AMEI o Arthur fazendo pouco da mãe (num bom sentido...)... Como essas crianças estão tão mais espertas, não me canso de admirar... rsrsrsrsrs
Ah! Tenho uma amiga grávida aqui... Já estamos babando o bebê, de menos de 12 semanas rsrsrsrsrs
Beijos grandes pro Arthur-sabichão!!!!!!! E pra Amanda que, com certeza, ainda vai ficar solidária contigo nessa das escamas - pelo menos por mais um ou dois aninhos... rsrsrsrs

Juliana disse...

ah, essas crianças!! kkkkkk

Luciane Curitiba disse...

Hahahahaha, ri muito!! Essa foi ótima, Rita! E olha, é bem possível que ele acerte a pergunta sobre as guelras, hein?! Já o "pecilotermo" seria covardia, né? Hehehehehe. Bjo.

Tina Lopes disse...

Minha história é a seguinte - eu era a CDF da turma, numa gincana de escrever no quadro a profe me ditou "lã" e eu, distraída e siachanu, escrevi "dã". A Nina se mata de rir disso, me arrependi de ter contado, te juro. É muito desaforo. ;)

Lord Anderson disse...

Éo fim do mundo.

hahahaha

Não se tem mais respeito pelos adultos.

heheheh

Eu pelo menos só to levando risos em termos de informatica e internet.

Sou quase um geek desde o nascimento da web comercial, mas ja não consigo acompanhar a cambainha.

Eu aprendo em mega e eles em gigas

hehehe

Borboletas nos Olhos disse...

Ai, ai, ai..o blogger deve ter merendado meu comentário. Resumindo então: muito fofo o Arthur se divertindo com seu "equívoco", mas o que mais gostei foi da sua inventividade infantil. Minha mãe conta que eu sempre me saía com respostas surpreendentes e esquisitas sobre o que eu não sabia. Bom saber que não era a única. Bjs

PS. Caso o blogger devolva meu comentário original você deleta um dos dois, certo?

Nardele disse...

Hahahah... Arthur é dez!!

No meu caso a provinha perguntava quem era o "chefe" da família. Isso é pergunta que se faça? Bem machista. Rs enfim, a resposta deveria ser "meu pai". Mas eu não entendia dessa forma (ainda bem rs) e sei lá, inventei um nome qualquer: Seu Guilherme. hahahah As duas - mãe e pró - também embolaram de rir de mim. Elas é que não sabiam de nada!!

Beijão!!

Rita disse...

Sinara, oba, oba, bebezinhos à vista? Boa sorte aí pra mamãe que tá com o pititico no forninho.
E ai de mim quando a Amanda crescer mais um pouco, ai de mim, querida.. nem te conto.Bj!

Ju, :-D

Oi, Luciane. Sabe que também já estou até com medo de perguntar sobre as tais guelras e ele responder com cara de desdém?? Vou arriscar não...

Tina, é um desafor sem tamanho mesmo. Precisamos tomar alguma providência. Assim não pode, assim não dá. Dã! ;-)

Nossa, Lord Anderson, nem imagino como vai ser minha vida daqui a alguns anos quando eu precisar tomar aula de "coisas de geek" com meus filhos. O fim do mundo, propriamente. Bj!

Ô, Borboleta, esse blogger adora comer comentários. Sugiro que antes de clicar em publicar você dê um CTRL+C básico para garantir. Sempre faço isso e já salvei alguns comentários assim. Bj!

Nardele, MORRI DE RIR com sua história... Seu Guilherme, hahahahahhaa, entroupra história, adoreeeeeeeeeeeeiiiiiiii!! Hahahaha. Ai, céus, o seu pai não deve ter gostado nada nada da história. Hahahahahaha!!!!! Muito bom!

Bj, pessoas!

Rita

L. Archilla disse...

SEU GUILHERME AHAHAHAHAH

quando eu era criança briguei com a professora porque queria abreviar meu último nome e escrever o do meio, porque gostava mais da minha mãe que do meu pai, ué! aí ela vinha, explicava q era errado, eu ficava puta!

(bem se percebe que eu fui doutrinada, né, q hoje assino virtualmente SÓ com o sobrenome do meu pai ahahahah)

Rita disse...

Oi, L'Archila! Hihihi, essa do Seu Guilherme é a melhor. Beijinho!

Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }