Uma palavrinha para ela


Meu mundo, por causa da minha mãe: cor, vigor, beleza.

Hoje foi dia de comidinhas boas e papos com a Mila. Pratos quentes para um dia frio e nublado, com crianças em casa e meias nos pés. Quero mostrar aqui os caminhos da minha gula, mas faço isso depois. Porque agora quero dizer outra coisa.

Voltando para casa, após o jantar com a Mila, peguei o telefone e liguei para o Brasil. Queria falar por alguns minutos com a pessoa que abriu o caminho para eu construir minha estrada. Queria ouvir a voz doce da pessoa que fez tanto e lutou tanto para que hoje eu possa seguir por onde quiser. Queria dizer que nunca esqueço, que agradeço todos os dias, que sei da minha sorte por tê-la em minha vida. E que tudo de bom em meu mundo veio porque ela me educou, alimentou, protegeu e amou incondicionalmente. E faz isso até hoje: educa com seu exemplo de vida, alimenta minha alma com sua ternura, protege meu caminho com suas orações e segue me amando tanto que chego a sentir sua mão em meu ombro, ainda que distante. 

Obrigada, mãe. Obrigada mesmo, humildemente. Diante de sua grandeza, só me resta agradecer, olhar e aprender. 

Te amo muito, sempre, onde estiver. Feliz Dia das Mães.

4 comentários:

Nardele disse...

Oh Rita! Tenho certeza que ela sorriu agora! Aquele sorriso que só ela sabe o que passou na cabeça! O filme da vida toda, né?

Beijo grande, querida.

Rita disse...

Oi, Nardele. E hoje liguei de novo para mais chamego. :-P

Beijocas!
Rita

Angela disse...

Feliz dia das Maes, aqui quaaase no finzinho!!! Beijao grande!!!

Rita disse...

Pra você também, Anginha!! Beijão!

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }