Hein?


O Arthur anda aos amores com a trilha sonora do Rei Leão: É Ratuna Matata pra cá, Quero Ser Rei pra lá. E canta, a plenos pulmões:

Letra: "E todo o reino vai vibrar... quando a boa nova se espalhaaaaar"
Arthur: "E todo o reino vai vibrar... quando a bola nova se espalhaaaar"

Letra: "... que nos guiaráááá nesse ciclo sem fiiim"
Arthur: "... que nos guiaráááá nesse circo sem fiiim"

Letra: " Quando eu for rei ninguém vai me vencer em  nenhum duelo!"
Arthur: "Quando eu for rei ninguém vai me vencer em um guelo (????)"

Letra: "No relatóóório matinaaaal, a cobertura é total!"
Arthur: "No relatóóóóóóóóório matinaaaaaaaaaaaal, a popetuuuura é total!"

Tal mãe, tal filho. Não sei se o mesmo acontece com vocês, mas vez por outra meus ouvidos me fazem de boba e confundo algumas palavras em letras de música.  E aí sigo anos a fio cantando algo que nunca passou pela cabeça do coitado ou coitada que escreveu a letra, até que uma alma boa me salve dos micos. 

Acho que o exemplo clássico é mesmo o eterno "na madrugada vitrola rolando um som, tocando de biquíni sem parar" que entoei por quase uma década ao invés do "tocando B. B. King sem parar", na inesquecível balada do Cláudio Zoli (e ainda ficava viajando na maionese, tentando entender a relação da vitrola com o biquíni; pelo menos sei que não estou sozinha, muita gente passou um tempo considerável fazendo a mesma indagação). Uma amiga muito querida, por sua vez, certo dia me perguntou o que queria dizer aquela frase naquela música da Marina (lembram da Marina, fulgás?): "um homem pra chamar Dirceu...": "Mas quem é esse Dirceu?", perguntou, intrigada. (Para quem não sabe, não tem Dirceu nenhum: é "um homem pra chamar de seu".)

Mas acho que no quesito pronúncias alternativas os pequenos são mesmo imbatíveis, ainda mais na fase em que a Amanda se encontra atualmente, falando pelos cotovelos o que já sabe e muito mais o que ainda não sabe, para nosso deleite::

- "Vamos, Amanda!"
- "Vando."

-"Mamãe, quero aba" 
- "É á-gua, Amanda." 
- "Tá, mamãe. *silêncio* "Me dá aba?"

"Mamãe, você vai no suquemetado?"

É, eu sei, gente. É só um post para me ajudar a lembrar depois, tá? Desculpa aí. Já parei.

9 comentários:

Vivien Morgato : disse...

Pode fazer mais, porque é uma delícia de ler..ahhahah
Quanto às trocas, eu cantei "Quanta Lameeeira..." ao invés de Guantanamera...
Pano rápido.

Anônimo disse...

Arthur e Rita, também faço parte desse universo dos que trocam as letras das musicas (no meu caso acho ate demais, minha irma Da que o diga), Raquel esta indo no mesmo caminho.
"tocando de biquíni sem parar" essa é clássica no meu repertório. Rita, lembrei agora, sabe qual musica eu fui capaz de confundir as palavras!? "ATIREI O PAU NO GATO". Nao vou nem colocar aqui como cantava (risos). Quem veio "derrubar" o meu mundo de "Atirei o pau no gato", foi o meu orientador de mestrado (veja quanto tempo durou), em um daqueles dias que o bicho ta pegando durante o mestrado, e nao sei pq cargas d'agua eu estava cantado essas musica, enfim, ele ouviu e perguntou o que era aquilo hehe...
Ah, sabe ate o que eu consigo mudar!? ditados populares.

Agora deixa eu falar no deleite que voce deve esta vivendo com a fase da Amanda com a troca das silabas nas palavras, pois estou vivendo o mesmo com Raquel, e eh uma delicia. Entao, ja como eu nao tenho o meu blog, vou aqui registrar algumas para eu lembras no futuro, posso? Como foi liberado la vai:

-HEPIPÓPEDO (isso agora, pois antes ainda era mais engracado)
- ZAZIÃO = avião
- ZAMOS = vamos
- MERRÉDIO = remédio

beijos,
Ju

Meire disse...

Ai Rita, você é hilária... Me faz dar gargalhadas que chega a me envergonhar no trabalho, quando dou conta de onde estou...Garota você não sabe como é maravilhoso encontrar alguém que pareça com a gente, um pouquitinho fora do normal. Mas na cozinha ah, somos muito parecidas, conto suas aventuras para verem que não sou a única e que, é bem divertido/humilhante quando tudo dá errado... Cadê as receitas!!! Boa viagem querida, adoro suas histórias sobre seus dois amores, tenho um também nessa idade e adoro anotar tudo em um caderno para lembrar depois também. Beijos.

Rita disse...

Oi, Vivien! Quanta lameira é outro clássico!! hehehe

Ju, faz favor de revelar o trocadilho infame, tá? Nem que seja por e-mail... E fala para a Raquel que qualquer dia desses a Amanda vai visitá-la de zazião.

Oi, Meire!

Fiquei muito feliz com sua visita e comentário, venha sempre, seja muito bem vinda!
As receitas estão mais raras porque ando repetindo algumas coisas que já publiquei aqui e, é verdade, aventurando-me um pouco menos por falta de tempo: minhas noites por esses dias são dedicadas, depois que as crianças dormem, a vasculhar a rede em busca de um apartamento para alugar para a viagem. Só viajaremos na Páscoa, temos um mês para achar um lugar no outro lado do oceano. Torcidas, por favor!!

Beijos, pessoas, olha a hora...
Rita

Nardele disse...

Nossa, 3:36? Não dorme mais não? rs

Ritinha, você me fez lembrar uma amiga queriiiiida, que estudou comigo no mesmo colégio quando eu era pequena, éramos super amigas. Depois ela saiu, eu fiquei. Anos depois eu troquei de colégio e lá estava ela! Detalhe: era agora amiga da minha irmã! Ou seja, passamos a ser amigas, todas. Hoje ela mora em SP. Ela é daquelas pessoas que trocam tudo. Ditados e músicas. A mais clássica delas é uma breguinha que ela amava:

Letra: Ou venha logo e me tire dessa solidãããão...
Maria Fernanda (ela): Homem, I love you, me tire dessa solidãããão!!

Hahahah... muito melhor!

Beijo

Bela disse...

também sou fã da disney e sei cantar toooodas as músicas (ganhei meu primeiro VHS da Cinderela em 92, com 9 anos) e então tenho que dar o crédito pro Arthur -

o rei Leão em português canta mesmo que não vai ser vencido em nenhum guélo. Sei que a letra é outra, mas aquilo que ele fala não é 'duelo' nem aqui nem na África =)

Rita disse...

Oi, Bela!
Obrigada pela visita! Vou falar pro Arthur que ele não está sozinho na multidão!
bjs!
Rita

Luciane - Ctba disse...

Huhauahuahuaha, chorei de rir. Muito, muito bom!! Passei para compartilhar duas "pérolas" da minha Anna, na época com 3 ou 4 aninhos:VANDELERIA = lavanderia e BRIQUITÔI = cobertor. Bjo grande!

Rita disse...

OI, Lu! Vandeleria é ÓTIMO! hehehe Beijos!

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }