Ângela






19/02 é aniversário da Ângela!!!!!! Fiiiiiuuiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!! Êêêêê!!! Parabéns, tchan tchan tchan, parabéns!...

Ahn? Oi? O quê? Ah, quem é a Ângela?? Ah, tá, vou apresentar:

A Anginha é minha amiga desde mil novecentos e noventa e uns. Nós nos conhecemos lá em Campinha Grande/PB, já colegas de trabalho. Éramos professoras de inglês na mesma escola e depois nos tornamos sócias (é, eu sei, vocês estão com a impressão de que já leram isso aqui, mas aquela é outra lambisgóia, sabem, eu tenho umas tantas amigas mesmo; e, sim, fui sócia de duas delas, mas isso é uma loooonga história, quem sabe um dia).

Como eu ia dizendo, eu e a Ângela trabalhamos juntas e logo percebemos que podíamos atrapalhar juntas também. Descobrimos certo dom para nos metermos em atropelos a ponto de, após alguns anos de amizade, a Ângela considerar que sua ida aos EUA era bem providencial porque já estava na hora de pararmos de nos meter em confusão. Eu discordei, mas fazer o quê.

Lá se foi Anginha para a terra do Obama viver o amor da vida dela. Bom, foi e foi ótimo que ela tenha ido, não só porque construiu uma família linda com o Pete, que, diga-se de passagem, esperou por ela durante cinco anos (vou escrever de novo: cinco anos), durante os quais o namoro se deu por telefonemas semanais e cartas (não, a internet ainda não era isso que é hoje), mas também porque se tornou profissional respeitadíssima. É claro que adorei: mulher latina trilha carreira brilhante em terras do norte, gerencia equipes e mais equipes de profissionais gabaritados e pode se dar ao luxo de escolher - eu disse es-co-lher - que empresa vai ter o privilégio de tê-la no quadro de funcionários, excuse me. Minha amiga, falei? E não estou falando de empresinhas, falo de empresonas. Uma delas pediu: Ângela, por favor, vai ali na China implementar um projeto gigantesco para a infraestrutura do país, vai? E ela: ah, eu adoraria, sabe, mas agora vou ter um bebê, tchau. Mudou de empresa, a Ângela.

Ainda apresentando: a Anginha é inteligente, ponto final. Só que esse não é seu ponto mais forte e muita gente azeda é inteligente. Mas Anginha é doce. Ela é do bem, vocês me entendem? O coração da Anginha é enorme, sua inteligência caminha coladinha na sua imensa bondade. Ela é linda, pessoa que brilha e que faz a gente se sentir muito sortuda por tê-la no rol de amigos. Uma vez li em uma entrevista o Walter Salles falando que "é preciso acreditar que o mundo está cheio de amigos", acho que ele se referia à personagem Dora, no filme Central do Brasil. Eu adorei aquela frase e me lembro dela agora porque quero muito acreditar que o mundo está cheio de Anginhas por aí. Pensar nisso me faz bem, pensar que, apesar de tantas mazelas, as Anginhas caminham mundo afora fazendo felizes seus amigos e espalhando luz.

Mas não fiquemos sentimentais demais, ainda não acabei de apresentar a Ângela. A Anginha é divertida e generosa. Morremos de rir juntas, tantas vezes. O papo é sempre bom, as saídas eram sempre divertidas, fosse para bater cabeça ao som do Nirvana, fosse para pular carnaval atrás do trio. É claro que às vezes a vida prega peças e algumas coisas desandam. Mas se você tiver a sorte de ter uma boa amiga de verdade do seu lado, tudo se ajeita. E ela sabe de minha infinita gratidão pelo ombro em momentos absurdamente difíceis. É minha anginha mesmo.

Já vou parar a rasgação de seda merecida, mas antes quero registrar algo que já falei outras vezes sobre o funcionamento de uma boa amizade. É preciso confiar nos amigos. É preciso contar com a sinceridade deles. Sabe aqueles momentos em que estamos errados, em que pisamos na bola, temos reações exageradas, supervalorizamos nossas vontades ou nos envolvemos com pessoas que não nos fazem bem? Pois nessas horas menos glamorosas da vida eu espero sinceridade de meus amigos, sabe? Espero, sim, que eles me ajudem a enxergar que estou equivocada, se assim for. E a Ângela nunca me decepcionou com passadas de mão na cabeça ou meias palavras de falso apoio (vocês sabem, do tipo "não, você não fez nada demais", quando fiz, sim). Não. Ela sempre desceu o sarrafo no momento certo e suas bordoadas de razão e sensatez mais de uma vez me arrancaram de torpores arriscados. Por isso também sou verdadeiramente grata. Sua amizade na linha "quem ama educa" não tem preço.

O resto vocês já perceberam, Anginha está longe, lá nas terras geladas da Pensilvânia, mas continuamos grudadas. Não conseguimos nos encontrar todos os anos, mas, sempre que dá, uma ou outra cruza três Américas por alguns dias de deliciosa convivência, agora em bando, do jeito que a gente gosta.

Anginha, eu quase sempre esqueço os aniversários, sempre atraso os presentes (às vezes por anos, né?), digo que telefono e não telefono, não retribuo os cartões de Natal, combino férias e depois desmarco, ou seja, eu não sei como você me aguenta. Mas eu fico muito feliz que você consiga e espero que nunca desista dessa amiga furona que você arrumou. Você está entre as pessoas que mais prezo nessa vida e ainda não entendi como posso ter tanta sorte em tê-la como amiga. Se eu pudesse, daria uma você de presente a todas as pessoas que amo. Mais ou menos como dei você de presente pro Arthur, nomeando-a madrinha dele. É uma tentativinha de fazer com que nossa amizade atravesse gerações e perdure por muitos, muitos séculos. Adoro você, menina.

***

Pronto? Então, agora que vocês já sabem de quem estou falando: para tudo!! Aniversário da Ângela!!!!!!!!! ÊÊÊÊ... fiu-fiiiiu!!! Parabéns, parabéns!!!




10 comentários:

Anália disse...

Oi, Rita!
Adoro seu jeito de escrever!
Fiquei morrendo de vontade de ter uma amiga Anginha e tb de conseguir agradecer a presença de amigos em casa tão lindamente quanto vc no post da caipirinha! Isso sem falar de quando vc escreveu sobre sua tia, até chorei!
Bjs,
Anália

Angela disse...

Eita Rita, caprichou. Sinceramente, esse foi um dos presentes de aniversario mais especiais que recebi em todos os tempos. E olha que estou falando de muito tempo, pois sabes como estou velha.
Quisera eu conseguir expressar a felicidade ao ter lido tanta coisa boa sobre a minha pessoa! Mas nao tenho o seu dom da comunicacao (em portugues entao, cada vez mais pobre) e da sua escrita que flui tao levemente.
Mas bom saber que consegui ser tao boa amiga ha mais de uma decada atras, hoje talvez nao mais tao divertida, nao tao sensata e nem um pouco inteligente. Melhor ainda eh a afirmacao da forte amizade que mantemos apesar da distancia no tempo e espaco, que se reduz a po em momentos como ha um ano atras, quando recebia seu apoio enquanto dividia aos prantos o medo do entao baby blues se transformar em depressao pos parto. Deu Pos-parto 0 x 1 Rita.
Sabes que quando mudei para ca sentia um banzo devastador de algumas coisas, que conclui ser as mais importantes da minha vida. Quando temos varias coisas importantes as vezes eh dificil destacar quais sao as realmente essenciais, mas quando nos distanciamos delas a resposta eh revelada. E desses mega banzos, um dos grandoes foi devido a falta da sua companhia, que durou anos. Ate hoje sinto essa falta, mas devido a "pratica", a saudade agora eh mais domada. Ainda assim, quando voce teve Arthur, meu sonho de consumo era algo que me transportasse para ai em segundos, para poder dividir aqueles dias com voce. As lembrancas dos momentos que passamos juntas nos ultimos anos parecem ter sido guardadas em gavetas de uma parte especial do meu cerebro, pois sempre consigo resgata-las facilmente e revive-las claramente.
Saiba que o prazer tem sido todo meu, pessoa linda, generosa, amiga, suuuuuper inteligente, e (ao contrario de mim) em evolucao constante, eh voce!! Um presente te ter na minha vida, juntamente com o Ulisses-sem-condicoes e as criancas-ai-entao-nem-se-fala. Mil beijos, foi otimo falar com voce hoje e nos falamos mais em breve!!
Obrigada pela homenagem amiga.

Anônimo disse...

Palavras lindas e justas as de Rita. Angela é tudo isso mesmo gente, e muito mais. Realmente uma pessoa iluminada! Também me pego muitas vezes agradecendo a Deus por te-la como amiga. Parabens minha amiga!
Um forte abraço, Ju

Claudia Serey Guerrero disse...

oi!!

Gelinha aproveito o belissimo texto de Rita ;) para dizer que concordo em tudo que ela disse! tambem tive a chance de te ter como amiga das mais proximas durante uns bons aninhos e realmente tenho lembrancas muito boas! Depois de um tempo afastadas (por causa da distancia) ca estamos nos de novo nos comunicando, vendo fotos de nossos bebes, etc.. gracas à Internet e à Estrada.. olha te desejo um otimo aniversario!!!! muita felicidade e espero que possamos nos encontrar por ai... mesmo que seja num aeroporto hihihi beijinhos, da amiga Claudia

Rita disse...

Oi, Anália!

Puxa, muito obrigada, fico muito feliz que você goste de passar por aqui. O post pra minha tia fez o maior sucesso entre os chorões de plantão, hehe. Fique à vontade, viu? Venha sempre, vou adorar "vê-la" mais vezes!

Abração!
Rita

Rita disse...

Oi, Anginha, aniversariante! Percebo que sua autoavaliação está um pouquinho fora de foco, mas não vou reclamar com quem tá de aniversário. E aí estão a Claudinha e a Ju que não me deixam mentir, né?

Beijão, meninas!!
Rita

Vivien Morgato : disse...

Rita, sua fluencia é contagiante, o texto tem tanta vida que pipoca na tela.

Rita disse...

Thanks, Vivien!

Daniela disse...

ai, que lindeza.eu tenho uns 5 ou 6 amigos assim e eu me sinto, tão, mas TÃO sortuda. a qualidade da ângela é a que eu mais admiro nas pessoas: doçura. parabéns a ambas pela amizade

Rita disse...

Oi, Dani.

Obrigada pela parte que me toca, :-)

(Ah, aquele papo do Potão de danoninho foi bem pra te provocar mesmo, hahahaha - não resisti...)

Beijocas!
Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }