Vida longa, amor imenso


Eu e Ulisses, em 2070, fazendo planos para o sábado.

Arthur, 4 anos:

- Papai, você vai morrer?
- Filho, não pensa nisso não, papai vai estar sempre com você.
- Mas você vai morrer?
- Vai demorar muuuuuuuuuuuito para isso acontecer, filho. Não precisa se preocupar com isso.
- Você vai viver muito?
- Muuuuuuuuuuito.
- E a mamãe?
- Também. Vai viver tanto ou mais que o papai.
- E a Amanda?
- Nossa, ela então, vai viver mais ainda.
- E eu?
- Muito, muito, muito, não precisa ficar se preocupando com isso.
- Eu gosto muito de você. Não quero ficar com saudade.
- O papai também gosta de você demais. Não precisa se preocupar, vou estar sempre com você.

Longo abraço.

- Boa noite, filho.
- Boa noite, pai.

No dia seguinte, Odisseus me contou do papo. E eu o abracei bem forte também. E logo ele soube que eu não estava apenas cumprimentando-o pelas boas respostas dadas ao pequeno ou simplesmente fazendo-lhe um carinho, não. Eu estava compartilhando os medos do Arthur.

Mas tudo bem, é normal de quem ama. Sem neuras.

Eu não queria contar isso aqui, para não parecer que estou dando um tom sombrio ao blog, deixar o clima pesado. Mas quis registrar o pequeno questionamento apaixonado do Arthur, que ainda não filosofa sobre os mistérios da vida, mas já começa a perceber que o mundo gira. Agora que escrevi, o que quero, de verdade, é: que daqui a muitas décadas, a gente leia isso junto, cada um com sua bengala, o Odisseus olhando para o senhor Arthur e dizendo "Eu não disse?". Amém.

6 comentários:

Sinara disse...

:-) Que mania que a gente tem de pensar na morte como algo sombrio, triste, finito, né? Teu blog NUNCA vai parecer algo 'sombrio'... Ele é cheio de luz e ilumina quem está por perto.
Mas, tenho que confessar que sofro com as 'perdas'... Ontem mesmo, revendo fotos, chorei de saudades... Saudades de quem não verei mais nessa vida... É a única forma que tenho de acalmar o coração... Faz um bem, pois, logo após, consigo sorrir e lembrar dele (você sabe: meu pai) com um sorriso e pensar nos momentos divertidos juntos.
As crianças vão ter tempo mais que suficiente para aprender com vocês e, depois, vão ter tempo suficiente para CUIDAR DE VOCÊS... :-) Quando vocês forem dois velhinhos adoráveis e rabugentos (no bom sentido)! :-)

Vivien Morgato : disse...

***Eu e meu ex-marido deixamos cartas e fotos em uma cápsula do tempo na Unicamp, quando estávamos na graduação e éramos namorados.
Quando ela for aberta, eu e ele já estaremos voando em nuvenzinhas..hahah...e Daniel será velho.
Um dia, meu filho vai ser velho e, provavelmente, avô.;0)
Eu já avisei pra ele levar o remedinho pro coração, quando abrirem a tal cápsula e surgirem a então jovem mãe, no colo do então jovem pai, curtindo um reveillon em Paraty, no século passado.;0)

Rita disse...

Oi, meninas.

Si, não sei se eles vão cuidar de nós (espero que não seja preciso ou que eles tenham maiores aventuras à espera deles, sei lá). Mas tomara que, de um jeito ou de outro, a gente possa saber que estamos todos felizes pelo amor que cultivamos ao longo dos anos.

Vivien, que ideia boa essa da cápsula do tempo. Espero que o Daniel conte tudo em um blog e que eu ainda tenha vista forte para ler - nem que seja lá de cima, ihih, olha a pretensão - mas se tiver céu, eu quero ir, uai! Beijos!!

Rita

danielmesq disse...

Putz, adorei a fotinha de vcs dois la em cima rsrs.., sempre um momento de poesia esse blog, leitura diária obrigatória pra gente ja
bjao e um bom ano pra gente tbem

Sinara disse...

Rita,
Pode ter certeza que o amor todo que vocês estão plantando vai dar uma colheita maravilhosa... E o cuidar vai estar associado a toda aventura, viagens, amores etc reservados para os dois fofos... :-) É uma delícia poder 'virar o jogo' e tomar conta, com carinho, de quem cuidou da gente a vida inteira... É assim que cuidamos da nossa mãe hoje em dia - meus irmãos e eu -, e a gente se diverte e tem raiva junto... Rola até uma 'briguinha' pra ver com quem ela quer ficar mais tempo!!!! :-) Tenho ganhado, graças ao Maia, meu fiel companheiro e amigão da minha mãe! :-)

Rita disse...

Oi, Daniel! Que bom te ver por essas bandas! Feliz 2010 pra todos, sim!!
Viu, como vou estar tinindo aos 110 anos??? Corpinho de 95! ;-)
Bom saber que você acompanha o blog, thanks a lot!!

Si, você está querendo me fazer inveja? Sei não... Ó, manda um beijo enooorme para a merecidamente superpaparicada D. Nice, viu? E um cafunezinho no Maia também!
Bjocas
Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }