O grito



A menina bonita acorda sem muita vontade e olha com preguiça a paisagem que se mostra parcialmente através da janela suja. Enquanto uma brisa lenta e triste balança a folha da janela, seu semblante, que nos primeiros segundos de vigília é apenas um semblante qualquer de menina, logo se veste daquele ar cansado de quem se sabe impotente diante do monstro que chega todo os dias. Logo se esquece da paisagem, o que acontece lá fora não é para ela. Para ela existe um abandono muito maior que a paisagem, existe o silêncio. Então sai da cama como quem caminha para o abismo e se arrasta para o dia que já a espera há horas. Não aceita nem grita; fecha os olhos, os da alma também, e serve a que veio.

Até que um dia o vento ganha forças e bate forte, arrancando a folha da janela. A menina adormecida se sobressalta e, antes que a sombra cubra seu semblante, sente a força daquelas rajadas que entram pelos seus ouvidos como um uivo acumulado. Mantendo os olhos fechados para não ver a janela suja, enche os pulmões com o mundo que o vento trouxe e solta seu grito. Seu grito amplificado estilhaça as folhas da janela e então ela se lança à paisagem. Quando abre os olhos e gira sobre seus pés, olha e percebe que a janela ficava dentro dela. O vento é a sua coragem. Seu grito desmontou o monstro e agora o mundo é seu.

***

Para uma amiga virtual, cuja história de horror conheci hoje. E para todas as mulheres que sofrem ou sofreram violência sexual ou abuso de qualquer tipo. Que seus ventos sejam fortes.

Lembremos: crianças violentadas não gritam. Não cale, denuncie. É preciso gritar por elas.

3 comentários:

luci disse...

eh, acabei de ler a historia dela. terrivel, nao tem palavras. nao encontro palavras pra consolar, soh pra motivar. pobre de nos!

Vivien Morgato : disse...

Muito bom, Rita.
A história dela me chocou muito. Imagino quantas crianças ainda estão presas dentro dessa armadilha.

Jarid Arraes Singh disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }