Casa da vovó - é logo ali



Então chegamos e aqui estamos.

Resumidamente, nossa jornada até a casa da minha mãe pode ser assim descrita: às 4:00h da manhã, estávamos todos a mil por hora. Assim que chegamos ao aeroporto de Floripa, as crianças foram acometidas pela Síndrome do Aeroporto - aquela que eleva à quinta potência o pique deles para fazer bagunça, sabem? - e só se livraram dela quando dormiram agora à noite. Nosso tempo de conexão em Guarulhos passou de 3 para 4 horas e meia, tempo legal para as crianças exercitarem os efeitos da Síndrome e nós gastarmos todo nosso repertório de castigos e ameaças sem qualquer sucesso.

O tempo de voo até João Pessoa também ganhou mais de uma hora de bônus por causa de uns tais "desvios meteorológicos" (ah, justiça seja feita, os pequenos dormiram boa parte desse trecho). Durante 90% do tempo sofri com uma forte dor de cabeça que só cedeu com paracetamol, já em João Pessoa. Amanda, recém-saída das fraldas, só deixou escapar 4 xixis na calcinha durante a viagem, um amor... Depois de João Pessoa, só mais duas horinhas de carro até a casa da minha mãe. Ainda bem que o nome da cidade onde ela mora é Esperança - ajuda a acreditar que a gente vai conseguir chegar. E chegamos. Ou seja, a viagem foi ótima. Toda nossa bagagem chegou junto com a gente, o que, em se tratando de minha pessoa, é algo realmente impressionante.

Depois de banho tomado, dor de cabeça curada, crianças mais calmas e manteiga da terra no pão francês mais gostoso do planeta, sinto-me interiamente de férias e certa de que faria a jornada outra vez se preciso fosse. Já revi parentes que não via há muuuuuuuitos anos (detalhe: parentes que moram em Curitiba e que também estão de férias por aqui, olha só) e, principalmente, já abracei minha mãe. Amanda e Arthur já a abraçaram também e isso faz qualquer atraso da Tam parecer algo absolutamente insignificante.

Mas agora preciso dormir. Perdoem-me o post sem fotos, a conexão via celular está a cinco por hora, sem chances para grandes aventuras como fazer dowload de arquivos mais, digamos, complexos. Prometo tentar baixar umas fotinhas amanhã, ok?

E vocês? Por onde andam nesse final de ano?

2 comentários:

Angela disse...

Que bom saber que tiveram um bom Natal, e fiquei feliz de saber que chegaram bem! Daqui a duas semanas seremos nos fazendo essa jornada que ninguem merece. Julia esta numa idade muito ruim para viajar, ja comecei a acumular a paciencia de agora. Beijos grandes em Dona B. E por mais que adore ler seus posts, espero que nao veja um novo nem tao cedo, sinal de que esta aproveitando cada minuto ai sem sobrar um segundo para o mundo virtual!! Beijao!!

Rita disse...

Ai, Anginha. Acho que estou um pouquinho mais viciada nos blogs do que você supõe... findo o dia, crianças dormindo, cá estou, guardando tudo por aqui.

Beijos!! E feliz Natal!! Atrasos fazem parte da tradição.

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }